Sobre Mérito e Desigualdade: a Questão de Cotas para Negros nas Universidades Públicas

André Augusto Brandão, Mani Tebet A. de Marins

Resumo


Este trabalho avaliou discursos relativos à implementação de políticas de cotas para negros em universidades públicas, formulados por alunos pretos e pardos que cursavam cursinho pré-vestibular gratuito para negros na periferia da Região Metropolitana do Rio de Janeiro e as opiniões sobre tais políticas emitidas por alunos e professores de escolas públicas de ensino médio na mesma região. Nossos objetivos foram: a) compreender como a idéia de ação afirmativa, traduzida na imagem das cotas ou reserva de vagas, era elaborada e representada por jovens negros que estavam prestes a se submeter a um concurso vestibular em que poderiam realizar tal opção e b) verificar em que medida estas discursividades se relacionavam com propostas de defesa das cotas produzidas em instâncias políticas e acadêmicas.


Palavras-chave


Educação superior; Relações raciais; Mérito

Texto completo:

PDF




 

Revista Sociais e Humanas (ISSN online 2317-1758)

Universidade Federal de Santa Maria | Centro de Ciências Sociais e Humanas

Santa Maria, Rio Grande do Sul, Brasil.

E-mail: revistaccsh@gmail.com | Telefone: (55) 32208522


Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.