Fatores Explicativos do Comércio Exterior Brasil – Argentina no Período 1992 – 2002

Ricardo Rondinel, Olinda Barcellos

Resumo


Este artigo tem como objetivo analisar como se comportou o comércio exterior Brasil-Argentina, a partir dos anos 90, no contexto da criação do Mercosul e de alterações significativas que ocorreram nas políticas cambiais de ambos os países. A metodologia utilizada é a análise de regressão através da qual se procura verificar o grau de explicação, que as variáveis taxa de câmbio Real brasileiro/Peso argentino, Produção do Brasil, Produção da Argentina, têm das oscilações no saldo da balança comercial entre esses países. Como referencial o artigo apresenta alguns conceitos teóricos sobre a importância da coordenação de políticas macroeconômicas diante de um processo de integração regional. A conclusão da pesquisa mostra que 69% das variações da balança comercial Brasil-Argentina são explicadas pelas variáveis do modelo e que a falta de coordenação, sobretudo de políticas cambiais, pode inviabilizar o avanço da integração entre os dois países.


Palavras-chave


Comércio exterior; Brasil-Argentina; Mercosul; Integração econômica

Texto completo:

PDF




 

Revista Sociais e Humanas (ISSN online 2317-1758)

Universidade Federal de Santa Maria | Centro de Ciências Sociais e Humanas

Santa Maria, Rio Grande do Sul, Brasil.

E-mail: revistaccsh@gmail.com | Telefone: (55) 32208522


Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.