A Educação sem a Cruz: a Resistência Maçônica a Reorganização Católica no Rio Grande do Sul

Elisângela Stefaanello Pippi

Resumo


No presente artigo pretendo uma reflexão a respeito do confronto entre a Igreja Católica e a Maçonaria no Rio Grande do Sul, no período da República Velha (1889 – 1930),partindo da proposta de criação de escolas leigas em oposição aos colégios católicos. Essa reflexão demonstra que ambas as instituições, a partir da segunda metade do século XIX, sofrem mudanças de orientação. A Igreja Católica torna-se ultramontana e busca recuperar seu espaço na sociedade. A Maçonaria, imbuída de idéias anticlericais e liberais, igualmente parte em busca de seu lugar nesta mesma sociedade, disputando espaços com a Igreja Católica. A educação dentro desta proposta constitui-se no terreno privilegiado de combate.


Palavras-chave


Igreja católica; Ensino leigo; Maçonaria

Texto completo:

PDF




 

Revista Sociais e Humanas (ISSN online 2317-1758)

Universidade Federal de Santa Maria | Centro de Ciências Sociais e Humanas

Santa Maria, Rio Grande do Sul, Brasil.

E-mail: revistaccsh@gmail.com | Telefone: (55) 32208522


Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.