Escola e Trabalho: uma Proposta para a Reflexão

Elides Maria Martini

Resumo


A nova versão do capitalismo e suas características; globalização, informatização, transforma a natureza do trabalho e acentua  a contradição entre o extremamente tecnológico e o artesanal. A sociedade global propõe mudanças aceleradas e radicais e cria teorias como meritocracia e empregabilidade dentro da sociedade capitalista, ligadas diretamente ao mercado de trabalho e consequentemente a educação do trabalhador. O presente artigo faz uma leitura do tema: escola e sua relação com o trabalho com o problema da formação profissional do trabalhador. Tem como enfoque a política e o econômico, trazendo a realidade escolar e desvelando intenções e interesses ideológicos confrontando distâncias e contradições da ação da escola. O trabalho entendido como ação criativa, política, libertadora, encontra limitações no tipo de educação do trabalhador que é massificada, repetitiva, sem domínio do conhecimento o que o torna incapaz de competir no mundo moderno. O encaminhamento desta analise passa pela situação do tempo -pós modernidade- para a realidade da escola sob os efeitos da globalização.

 


Texto completo:

PDF




 

Revista Sociais e Humanas (ISSN online 2317-1758)

Universidade Federal de Santa Maria | Centro de Ciências Sociais e Humanas

Santa Maria, Rio Grande do Sul, Brasil.

E-mail: revistaccsh@gmail.com | Telefone: (55) 32208522


Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.