O Papel Social da Criança Hospitalizada e a Contribuição do Profissional da Educação Física no Contexto Hospitalar

Cláudia Terra do Nascimento, Daniel Zacaron, Fernando Copetti

Resumo


Este estudo investigou o papel da criança hospitalizada e as possíveis contribuições do profissional da educação física no contexto hospitalar, diante das necessidades de movimentação corporal da mesma. Os papéis foram detectados através de uma entrevista dirigida aos enfermeiros; e a história de movimentos através de entrevistas com os pais. Os resultados demonstraram que o papel vivenciado pelas crianças no hospital refere-se ao papel social de doente, o qual implica em obediência, submissão e abandono de movimentação corporal fato esperado pelos enfermeiros e realizado pelas crianças. Assim, é fundamental a contribuição do profissional de educação física às crianças, na promoção de situações que possibilitem o viver outros papéis diferentes do ser o doente. Dessa maneira, a movimentação corporal, não será apenas uma ajuda física, mas, uma forma de reflexão e comunicação com o mundo.

 


Palavras-chave


papéis-sociais; Hospitalização infantil; Profissional de educação física

Texto completo:

PDF




 

Revista Sociais e Humanas (ISSN online 2317-1758)

Universidade Federal de Santa Maria | Centro de Ciências Sociais e Humanas

Santa Maria, Rio Grande do Sul, Brasil.

E-mail: revistaccsh@gmail.com | Telefone: (55) 32208522


Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.