Arquétipos da gestão ambiental: proposição de um modelo a partir de empresas gaúchas

Marlon Dalmoro, Carlos Candido da Silva Cyrne

Resumo


Inspirado na ideia de arquétipos, este artigo tem como objetivo construir um modelo descritivo de comportamentos básicos (arquétipos) de gestão ambiental a partir da análise de como empresas gaúchas têm gerido a questão ambiental. Para isso, inicialmente foi construído um corpo teórico acerca da gestão ambiental, identificando possíveis estilos de gestão ambiental apontados pela literatura. Na construção do plano empírico deste estudo, tomou-se por base a sétima edição do anuário Análise Gestão Ambiental, publicado pela Análise Editorial, que contempla as práticas de gestão de 49 empresas, de 28 diferentes ramos da Economia, localizadas no estado do Rio Grande do Sul. Os resultados encontrados apontam que a gestão ambiental das empresas tem sido pautada pelo envolvimento da alta gerência na gestão ambiental e pelo estabelecimento de metas e planos de desenvolvimento ambiental. Com base nesses resultados, propõe-se um modelo com cinco arquétipos distintos que buscam expressar comportamentos adotados na gestão ambiental das empresas gaúchas em relação às suas práticas.


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5902/1983465924774

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International License.

Revista de Administração da UFSM. Brazilian Journal of Management

Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria, Rio Grande do Sul, Brasil, eISSN 1983-4659