Maturidade da gestão do desempenho em uma agência reguladora federal

Francisco Antonio Coelho Junior, Pedro Paulo Murce Meneses, Antônio Isidro da Silva-Filho, Diogo Ribeiro da Fonseca

Resumo


O presente trabalho objetiva descrever o nível de maturidade da prática de gestão do desempenho (GD) institucional e individual no âmbito de uma agência reguladora federal. Foram realizados três Grupos Técnicos (GTs) com servidores de diferentes carreiras e aplicado um roteiro de entrevista com questões a respeito da maturidade da GD na organização. As respostas foram registradas e foi realizada a análise temática pós-categorial para interpretação dos conteúdos. Como resultados, identificou-se que a gestão do desempenho se encontra no estágio de incerteza, falta de padronização e sistematização. Fatores como o papel das lideranças, a comunicação informal e o compartilhamento de atitudes e crenças acerca da importância da GD se destacaram como relevantes para a sua maturação nas unidades organizacionais. Diante das conclusões e variáveis levantadas no estudo, sugere-se a realização de survey para mensuração de atitudes frente à GD. Recomenda-se também que estudos futuros considerem variáveis referentes aos componentes da estrutura organizacional, que podem auxiliar na compreensão do nível de maturidade como variável contextual na organização em estudo.


Texto completo:

PDF PDF (English)


DOI: http://dx.doi.org/10.5902/1983465914168

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.

  

  

Revista de Administração da UFSM. Brazilian Journal of Management

Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria, Rio Grande do Sul, Brasil, eISSN 1983-4659