Aspectos fitogeográficos da bacia hidrográfica do arroio Lajeado Grande, RS – Brasil. 2 – A vegetação campestre

Autores

  • Fabiano da Silva Alves
  • José Newton Cardoso Marchiori Universidade Federal de Santa Maria
  • Luis Eduardo de Souza Robaina

DOI:

https://doi.org/10.5902/2358198014085

Palavras-chave:

Fitogeografia, Rio Grande do Sul, arroio Lajeado Grande, vegetação campestre

Resumo

O estudo fitogeográfico da bacia do arroio Lajeado Grande, oeste do Rio Grande do Sul, levou ao reconhecimento de cinco tipologias de vegetação campestre, intimamente relacionadas ao meio físico: campos em colinas de arenito, campos com butiá-anão em colinas de arenito, campos com curupi em colinas de arenito, campos em colinas vulcânicas, e campos com espinilhos em colinas vulcânicas. As áreas de distribuição das mesmas são apresentadas em mapa fitogeográfico anexo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

José Newton Cardoso Marchiori, Universidade Federal de Santa Maria

Professor Titular do Departamento de Ciências Florestais da Universidade Federal de Santa Maria. Formado em Engenharia Florestal pela UFSM. Mestre e Doutor em Engenharia Florestal pela UFPR. Bolsista de Produtividade em Pesquisa do CNPq - Nível 1D.

Downloads

Publicado

25-05-2014

Como Citar

Alves, F. da S., Marchiori, J. N. C., & Robaina, L. E. de S. (2014). Aspectos fitogeográficos da bacia hidrográfica do arroio Lajeado Grande, RS – Brasil. 2 – A vegetação campestre. Balduinia, (19), p. 01–09. https://doi.org/10.5902/2358198014085

Edição

Seção

Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

<< < 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 > >>