Políticas Editoriais

Foco e Escopo

Letras é um periódico científico que tem como missão reunir e divulgar artigos resultantes de pesquisa científica original de caráter significativo para as áreas dos Estudos Linguísticos e Literários. A publicação está vinculada ao Programa de Pós-Graduação em Letras (PPGLetras), da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), e volta-se a pesquisadores e estudantes em nível de pós-graduação. Considerando as especificidades das linhas de pesquisa que integram o PPGLetras e a periodicidade semestral que é mantida desde 1991, a cada ano é publicado, ordinariamente, um número temático dedicado aos Estudos Linguísticos e outro dedicado aos Estudos Literários. Além disso, há a possiblidade de organização de números especiais, de forma extraordinária. Cada publicação fica sob a responsabilidade de dois ou três pesquisadores que assumem a função de organizadores, sendo um vinculado ao PPGLetras e o(s) outro (s) externo (s) à UFSM, preferencialmente participante (s) de programa credenciado pela CAPES e classificado com, no mínimo, conceito 4. Os textos submetidos ao periódico serão, preferencialmente, de pesquisadores doutores ou com reconhecimento na área, podendo ter coautoria com pós-graduandos e graduandos e escritos em português, francês, espanhol ou inglês. Os originais apresentados não devem ter sido publicados ou submetidos simultaneamente a outro periódico.

 

Políticas de Seção

Artigos

Política padrão de seção

Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares

Resenhas

Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares

Entrevista

Verificado Submissões abertas Verificado Indexado Verificado Avaliado pelos pares

Addenda

Verificado Submissões abertas Não verificado Indexado Não verificado Avaliado pelos pares
 

Processo de Avaliação pelos Pares

Os artigos enviados devem atender à chamada temática e serão avaliados em anonimato, na modalidade às cegas, por pelo menos dois pareceristas membros do Conselho Editorial, os quais serão assessorados, quando necessário, por consultores ad hoc. Em caso de divergência na avaliação, um terceiro parecerista será solicitado. Depois da análise, cópias dos pareceres serão encaminhadas aos autores, juntamente com instruções para modificações, quando for o caso. Só serão encaminhados à publicação os artigos de autores que efetuarem as alterações recomendadas e as modificações sugeridas.

Os trabalhos que não se adequarem às normas do periódico, presentes em Diretrizes aos Autores, não serão aceitos. Dados e conceitos não emitidos nos trabalhos bem como a exatidão das referências bibliográficas são de inteira responsabilidade dos autores.

Os critérios para a avaliação dos artigos são:

- adequação à temática do respectivo número;

- originalidade;

- consistência teórico-metodológica;

- interesse científico e relevância para a área;

- qualidade de apresentação (estrutura, organização do texto);

- qualidade de escrita; e

- adequação às normas de formatação do periódico.

 

Periodicidade

A periodicidade de Letras é semestral (com exceção dos números especiais, que seguem cronograma próprio), com a seguinte organização temática dos números:

Jan.-Jun. – Número dedicado aos Estudos Linguísticos

Jul.-Dez.– Número dedicado aos Estudos Literários

 

Política de Acesso Livre

Esta revista oferece acesso livre imediato ao seu conteúdo, seguindo o princípio de que disponibilizar gratuitamente o conhecimento científico ao público proporciona maior democratização mundial do conhecimento.

 

Arquivamento

Esta revista utiliza o sistema LOCKSS para criar um sistema de arquivo distribuído entre as bibliotecas participantes e permite às mesmas criar arquivos permanentes da revista para a preservação e restauração. Saiba mais...

 

Chamadas - Números ordinários

 

Letras 62 – Estudos Linguísticos – 2021 – Primeiro Semestre

Título: O Uso de Metodologias de Corpus em Pesquisa de Linguística Aplicada

Ementa: Com foco na análise de quantidades relativamente grandes de dados, a Linguística de Corpus tem sido fundamental para auxiliar nossa compreensão sobre o modo como a linguagem é usada em diversos contextos. Os estudos que utilizam metodologias de corpus têm iluminado a nossa compreensão de como os idiomas variam de modo (por exemplo, falado vs. escrito), através de variáveis sociolinguísticas (por exemplo, idade e gênero) e como a proficiência linguística se desenvolve em aprendizes de primeira e segunda línguas. Embora a maioria dos estudos baseie cada análise em grande número de textos, também há casos em que as metodologias de corpus podem ser usadas em conjuntos de dados relativamente pequenos, principalmente através de métodos baseados em corpus (isto é, de baixo para cima) de análise de dados (listas de palavras, n-gramas, análises de palavras-chave). Esta edição da Revista Letras irá ilustrar as várias maneiras pelas quais os métodos de corpus podem ser usados para responder a questões de pesquisa específicas no campo da Linguística Aplicada, ilustrando como os métodos de corpus podem ser usados por referência a grandes e pequenos conjuntos de dados.

Prazo de submissão:

15 de outubro de 2021.

Organizadores:

William J. Crawford (NAU - Northern Arizona University).

Adriana da Silva (UFV).

Gil Negreiros (UFSM).

 

Title: Using Corpus Methods in Applied Linguistics Research

Roll: With a focus on the analysis of relatively large amounts of data, Corpus Linguistics has been instrumental in aiding our understanding of how language is used in various contexts. Studies using corpus methodologies have informed our understanding of how languages vary by mode (e.g., spoken vs. written), by sociolinguistic variables (e.g., age and gender), and how language proficiency develops in both first and second language learners. Although the majority of studies base each analysis on a large number of texts, there are also cases where corpus methodologies can be used on relatively small sets of data, primarily through corpus-driven (i.e., bottom-up) methods of analyzing data (e.g., word lists, n-grams, key word analyses). This edition of the Journal Letras will illustrate the various ways that corpus methods can be used to answer specific research questions in the field of Applied Linguistics by illustrating how corpus methods can be used by reference to both large and small datasets.

Organizers: 

William J. Crawford (NAU - Northern Arizona University).

Adriana da Silva (UFV).

Gil Negreiros (UFSM).

 

 

Letras 63 – Estudos Literários – 2021 – Segundo Semestre

Título: Poéticas Interartes e Cultura Brasileira
 
Ementa: Literatura e outras artes sempre dialogaram, produzindo obras híbridas, emparelhadas, inspiradas ou adaptadas, resultando em uma relação de autofagia não só fértil como necessária a autores, gêneros e audiências. No caso da cultura brasileira, porém, a situação é mais delicada, uma vez que, do passado ao presente, cultura, arte e estética – e suas consequentes experimentações e eventuais diálogos – sempre foram relegadas a segundo plano, não raro associadas a classes médias e altas, como se a cultura popular e expressões marginais não fossem dignas de observação, quanto mais de registro ou estudo. Este número de Letras objetiva discutir a existência de poéticas interartes em nossa cultura, pensando de que modo a literatura nacional, no decorrer dos últimos dois séculos, e chegando à contemporaneidade, manteve uma relação promíscua e profícua com a pintura, o teatro, a música, a dança, os quadrinhos, o cinema, a arquitetura, entre outras expressões artísticas. A partir desse corpus, essa chamada receberá artigos que versem sobre hibridação de gêneros, adaptações e traduções intersemióticas, narrativas multimídia, intermídia e transmídia, literatura e tecnologias digitais, além de ensaios que debatam, analisem e interpretem as poéticas interartes de uma perspectiva conceitual,  teórica e aplicada.
 
Prazo de submissão:

15 de outubro de 2021.
 
Organizadores:
 
Rogério Almeida (UTFPR).
 
Gérson Werlang (UFSM).
 
Enéias Tavares (UFSM).
 
 
 

Letras 65 – Estudos Literários – 2022 – Segundo Semestre

Título: Poéticas e Retóricas dos séculos XVI a XVIII

Ementa: Apesar de os estudos retóricos e poéticos virem, aos poucos, ocupando maior espaço na academia, tanto no exterior, como também no Brasil, o número de publicações, seja de livros, seja de dossiês temáticos em periódicos acadêmicos, a respeito deste tema ainda é pequeno, sobretudo em face do volume de publicações relativas à área de estudos literários como um todo. Por isso, dedicamos este número da Revista Letras (PPGL/UFSM) às poéticas e retóricas dos séculos XVI a XVIII. Esperamos, assim, trabalhos que proponham, como afirma o crítico literário brasileiro João Adolfo Hansen, uma reconstrução "arqueológica" das práticas letradas compreendidas entre os séculos XVI e XVIII, com enfoque em questões retórico-poéticas a elas pertinentes. Temos por objetivo reunir artigos que versem sobre os gêneros praticados, as preceptivas e a tratadística, bem como proponham a aplicação desses princípios a obras em particular, ou ainda promovam análises comparativas entre obras do período em questão com outras anteriores ou posteriores a ele, de modo a oferecer um panorama dos estudos das letras do período que, afastando-se de princípios forjados pelos séculos XIX e XX, busquem analisar as letras dos séculos XVI a XVIII a partir de uma perspectiva em que retórica e poética são inseparáveis. 

Prazo de submissão:

30 de junho de 2022.


Organizadores:

Marcus De Martini (UFSM)

Leni Ribeiro Leite (University of Kentucky)


 

No Prelo

Letras - Especial 03/2021

Título: Letramento acadêmico: práticas pedagógicas em tempos de internacionalização

Ementa: Este número especial da Revista Letras busca reunir trabalhos sobre a temática do letramento acadêmico, principalmente em língua inglesa. O desenvolvimento de letramento acadêmico em línguas adicionais, especialmente em inglês, tornou-se improtelável com a política de internacionalização da educação superior, que tem pressionado a comunidade acadêmica a ampliar sua interação com instituições internacionais. Frente às iniciativas das instituições de ensino superior para a promoção de letramento acadêmico e aos obstáculos enfrentados, surge uma demanda, especialmente em áreas como a Linguística Aplicada, para discutir questões de socialização/pedagogia do letramento acadêmico. Este número especial dá preferência (mas não se restrige a) trabalhos apresentados no Simpósio Temático Academic literacy in English: pedagogical practices in times of internationalization, parte do X Simpósio Internacional de Estudos de Gêneros Textuais (SIGET), realizado em Córdoba, em setembro de 2019. Nesse contexto, convidamos pesquisadores interessados em debater a temática em associação a conceitos como gênero discursivo (Swales, 2004); práticas sociais (Lillis; Curry, 2010); aos modelos autônomo ou ideológico (Street, 1984); ou às perspectivas generalista (Spack, 1988) ou específica (Hyland, 2002), a partir de temas como:

 - Práticas pedagógicas para a promoção de letramento acadêmico para a internacionalização;

- processos de aprendizagem de estudantes de graduação/pós-graduação associados ao letramento acadêmico;

- gêneros discursivos acadêmicos e internacionalização;

- perspectivas críticas no ensino de línguas para a internacionalização;

- socialização crítica ao letramento acadêmico e o processo de internacionalização;

- políticas linguísticas, letramento acadêmico e internacionalização;

- inglês como língua internacional no contexto brasileiro;

- inglês como língua franca da ciência e desafios para a publicação brasileira;

- programa Idiomas sem Fronteiras e internacionalização: políticas, ações, experiências pedagógicas

- publicação científica em inglês: convenções e desafios para a internacionalização;

- desafios para a promoção do letramento acadêmico no ensino superior;

- reação dos estudantes de graduação/pós-graduação às convenções das publicações internacionais;

- escrita e/ou leitura acadêmica e internacionalização;

- análise e/ou produção de material didático para no ensino de línguas para a internacionalização. 

 

Organizadores:

Marília Mendes Ferreira (USP).

Graciela Rabuske Hendges (UFSM).

Anelise Scotti Scherer (UFMG).

 

Propostas - números especiais