Perspectivas adotadas pelos cuidadores na interação com a criança institucionalizada

Ruth Irmgard Bärtschi Gabatz, Eda Schwartz, Viviane Marten Milbrath

Resumo


Objetivo: compreender as perspectivas do cuidador a partir de sua interação com as crianças institucionalizadas. Método: pesquisa qualitativa que utilizou a Teoria Fundamentada nos Dados e o Interacionismo Simbólico para elaboração e análise dos dados. Os dados foram coletados de abril a julho de 2015, por meio de uma entrevista intensiva, com 15 cuidadoras em uma instituição de acolhimento infantil. Resultados: são apresentados em três categorias: Aprendendo a valorizar sua vida e sua família; Mudando a forma de ver e lidar com os outros; Percebendo a criança como ser capaz de mudar sua realidade. Considerações finais: identificou-se que na interação com a criança institucionalizada, a cuidadora passa a adotar novas formas de ver e agir no mundo, valorizando mais sua vida e sua família, além de desenvolver mais paciência, compaixão e amor por outras pessoas em condições de vulnerabilidade.

Palavras-chave


Relações Interpessoais; Cuidadores; Criança Institucionalizada; Pesquisa qualitativa

Referências


Charon J. Os símbolos, o eu e a mente: nossa natureza ativa. In: Charon J, Vigilant LG. Sociologia. 2ª ed. São Paulo: Saraiva; 2013. p. 208-23.

Medeiros BCD, Martins JB. O estabelecimento de vínculos entre cuidadores e crianças no contexto das instituições de acolhimento: um estudo teórico. Psic Ciênc Prof [Internet]. 2018 [acesso em 2018 nov 27];38(1):74-87. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/pcp/v38n1/1414-9893-pcp-38-01-0074.pdfdoi:10.1590/1982-3703002882017

Rocha PJ, Arpini DM, Savegnago SDO. Acolhimento institucional: percepções de familiares que o vivenciaram. Arq Bras Psicol (Rio J 2003) [Internet]. 2015 [acesso em 2017 dez 13];67(1):99-114. Disponível em: http://pepsic.bvsalud.org/pdf/arbp/v67n1/08.pdf

Charon JM. Symbolic Interactionism: an introduction, an interpretation, an integration. 10th ed. Boston: Pearson Prentice Hall; 2010.

Hueb MFD. Acolhimento institucional e adoção: uma interlocução necessária. Rev SPAGESP. 2016; 17(1):28-38.

Charmaz, K. A construção da teoria fundamentada: guia prático para análise qualitativa. Porto Alegre: Artmed; 2009.

Santos JLG, Erdmann AL, Sousa FGM, Lanzoni GMM, Leite ALSF. Perspectivas metodológicas para o uso da teoria fundamentada nos dados na pesquisa em enfermagem e saúde. Esc Anna Nery Rev Enferm [Internet]. 2016 [acesso em 2017 mar 10];20(3):e20160056. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/ean/v20n3/1414-8145-ean-20-03-20160056.pdfdoi: 10.5935/1414-8145.20160056

Brasil. Ministério da Saúde. Conselho Nacional de Saúde. Resolução n. 466, de 12 de dezembro de 2012: diretrizes e normas regulamentadoras de pesquisa envolvendo seres humanos [Internet]. 2012 [acesso em 2017 mar 10]. Disponível em: http://www.conselho.saude.gov.br/resolucoes/2012/Reso466.pdf

Medeiros EGMS, Leite RFB, Ramos DKR, Almeida LAL. Repercussões do câncer infantil no cotidiano do familiar cuidador. Rev RENE [Internet]. 2014 [acesso em 2017 ago 02];15(2):233-9. Disponível em: http://www.periodicos.ufc.br/rene/article/view/3128/2402 doi: 10.15253/2175-6783.2014000200007

Oliveira PR, Schirmbeck TME, Lunardi RR. Experiences of a nursing team with death of a hospitalized indigenous child. Texto &Contexto Enferm [Internet]. 2013 [acesso em 2018 nov 27]; 22(4):1072-80. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/tce/v22n4/en_25.pdf doi: 10.1590/S0104-07072013000400025

Fresia Solís F. Valores humanos y sociales que sostienen el trabajo del cuidador/a de niños en condición de discapacidad severa: un estudio cualitativo, exploratorio. Rehabil Integral 2013;8(2):54-63.

Benedetti GMS, Higarashi IH, Sales CA. Experiences of mothers an fathers of children and adolescents with cancer: a phenomenological-existential heideggerian approach. Texto &Contexto Enferm [Internet]. 2015 abr-jun [acesso em 2017 mar 10];24(2):554-62. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/tce/v24n2/0104-0707-tce-24-02-00554.pdfdoi: 10.1590/0104-07072015002702014

Lindolpho MC, Oliveira JB, Sá SPC, Brum AK, Valente GSC, Cruz TJP. The impact of nurses’ performance in the view of the caregivers of elderly with dementia. Rev Pesqui Cuid Fundam [Internet]. 2013 [acesso em 2017 mar 10];6(3):1078-89. Disponível em: http://www.seer.unirio.br/index.php/cuidadofundamental/article/view/3452/pdf_1360doi:10.9789/2175-5361.2014v6n3p1078

Brazão JCC. A implicação do afeto na psicologia do desenvolvimento: uma perspectiva contemporânea. Psicol Ciênc Prof[Internet]. 2015 [acesso em 2017 ago 02];35(2):342-58. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/pcp/v35n2/1982-3703-pcp-35-2-0342.pdf doi:10.1590/1982.370302222013

Baltor MRR, Borges AA, Dupas G. Interação com a criança com paralisia cerebral: comunicação e estigma. Esc Anna Nery Rev Enferm [Internet]. 2014 [acesso em 2017 ago 02];18(1):47-53. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/ean/v18n1/1414-8145-ean-18-01-0047.pdfdoi: 10.5935/1414-8145.20140007

Alvarenga P, Malhado SCB, Lins TCS. O impacto da responsividade materna aos oito meses da criança sobre as práticas de socialização maternas aos 18 meses. Estud Psicol (Natal) [Internet]. 2014 [acesso em 2017 ago 02];19(4):305-14. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/epsic/v19n4/a08v19n4.pdf doi: 10.1590/S1413-294X2014000400008

Lemos SCA, Gechele HHL, Andrade JV. Os vínculos afetivos no contexto de acolhimento institucional:Um estudo de campo. Psicol Teor Pesqui [Internet]. 2017 [acesso em 2018 fev 11];33:1-10. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/ptp/v33/1806-3446-ptp-33-e3334.pdfdoi: 10.1590/0102.3772e3334

Pereira ARPF, Matsue RY, Vieira LJES, Pereira RVS. Análise do cuidado a partir das experiências das mães de crianças com paralisia cerebral. Saúde Soc [Internet]. 2014 [acesso em 2017 ago 02];23(2):616-25. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/sausoc/article/view/84894/87630doi: 10.1590/SO104-12902014000200021

Alcioli RML, Barreira AK, Lima MLC, Lima MLLT, Assis SG. Evaluation of institutional foster care services for children and adolescents in Recife. Ciênc Saúde Colet [Internet]. 2018 [acesso em 2018 nov 28];23(2):529-42. Disponível em: https://scielosp.org/pdf/csc/2018.v23n2/529-542/en doi: 10.1590/1413-81232018232.01172016

Tryphonopoulos P, Letourneau N, Ditommaso E. Attachment and caregiver-infant interaction: a review of observational-assessment tools. Infant Ment Health J[Internet]. 2014 [acesso em 2018 jan 05];35(6):642-56. Disponível em: http://onlinelibrary.wiley.com/doi/10.1002/imhj.21461/pdf doi: 10.1002/imhj.21461

Salinas-Quiroz F, Posada G. MBQS: método de evaluación para intervenciones en apego dirigidas a primera infancia. Rev Latinoam Cienc Soc Niñez Juv [Internet]. 2015 jul [acesso em 2017 mar 10]; 13(2):1051-63. Disponível em: http://www.scielo.org.co/pdf/rlcs/v13n2/v13n2a36.pdfdoi: 10.11600/1692715x.13235280514




DOI: https://doi.org/10.5902/2179769228411

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - Não comercial - Compartilhar igual 4.0 Internacional.

Licença Creative Commons
Este site está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.