n. 17

(Dez. 1998) – Escrita como Prática Social

Sumário

EXPEDIENTE
 
PDF
1-4

Apresentação

APRESENTAÇÃO
Désirée Motta-Roth
PDF
7-8
ALGUMAS REFLEXÕES A RESPEITO DO ENSINO DE REDAÇÃO
Maria Eulalia Tomasi Albuquerque
PDF
9-14
DA REPRODUÇÃO PARA A AUTORIA: UMA MUDANÇA POSSÍVEL
Anna Maria G. Carmagnani
PDF
15-26
E COMO SERIA UMA ESCOLA PARA O BRASIL?
Paulo Coimbra Guedes
PDF
27-66
COMO ESCREVEM OS QUE ENSINAM A ESCREVER - ANÁLISE DA PRODUÇÃO TEXTUAL DE PROFESSORES DE LÍNGUA PORTUGUESA
Vilson José Leffa
PDF
67-92
ESCRITURA, GÊNEROS ACADÊMICOS E CONSTRUÇÃO DO CONHECIMENTO
Désirée Motta-Roth
PDF
93-110
A ESCRITA COMO CRIAÇÃO: O SUJEITO AUTOR E O OBJETO DE SEU TEXTO
Simone Moschen Rickes
PDF
111-127
"ESCREVER É ABALAR O SENTIDO DO MUNDO (...)" E ENSINAR A ESCREVER É ENSINAR A ABALAR O SENTIDO DO MUNDO DE QUEM?
Ester Mambrini
PDF
129-137
MAPAS DA CIDADE: AUTORIA, IDENTIDADE E CIDADANIA OU "E O NOSSO LIVRO, PROFESSORAS, QUANDO SAI???"
Ana Cláudia S. Zatt, Jane Mari de Souza
PDF
139-154

Resenhas

SANTOS, P. B. TEORIAS DO ROMANCE: RELAÇÕES ENTRE FICÇÃO E HISTÓRIA
Susana Irion Dalcol
PDF
157-158
NEVES, I. C. B.; SOUZA, J.V.; SCHÄFFER, N. O.; GUEDES, P. C. & KLÜSENER R. (ORGS.) LER E ESCREVER: COMPROMISSO DE TODAS AS ÁREAS.
Jandira Pilar, Sônia Terezinha dos Santos
PDF
159-162
MEURER, J. L. & MOTTA-ROTH, D. (ORGS.) PARÂMETROS DE TEXTUALIZAÇÃO
Graciela Rabuske Hendges
PDF
163-166