Dossiê: Doenças do corpo e da alma: História, Religião e saberes médicos na Idade Média

2023-11-30

Dossiê: Doenças do corpo e da alma: História, Religião e saberes médicos na Idade Média

Prazo final de envio: 20 de março de 2024 

Editores convidados: Armênia Maria de Souza e Hugo Rincón Azevedo

 

  1. Armênia Maria de Souza (FH-UFG)

 

Armênia Maria de Souza é graduada em História pela Faculdade de História da Universidade Federal de Goiás em 1995; Mestre em História Medieval pela mesma Faculdade em 1999, Doutora em História Social pela Universidade de Brasília-UnB em 2008; Pós doutora em História Medieval pela FLUC-UC, com financiamento da CAPES, 2014-2015. Atualmente é professora (Associada III) da Faculdade de História da Universidade Federal de Goiás. Tem experiência na área de História, com ênfase em História Medieval. Atua no Programa de Pós-Graduação em História da UFG (Área de concentração: Culturas, Fronteiras e Identidades), linha de Pesquisa: História, Memória e Imaginários Sociais. É membro das seguintes associações: Centro de História, Sociedade e Cultura (FLUC-UC), REIA-Rede de Estudos Ibéricos e Ibero-americanos. Coordena o Sapientia: Grupo de estudos e pesquisas em Idade Média e Moderna. Algumas publicações: Livros: Pecados e virtudes: o espelho de Álvaro Pais para os monarcas ibéricos (século XIV). Goiânia: Editora da UFG, 2021; Mundos Ibéricos: territórios, gênero e religiosidade. São Paulo: Editora Alameda, 2016; possui vários artigos e capítulos de livros sobre as temáticas de poder e religião na Idade Média, tais como: El pontificado de Juan XXII (1316-1334). In: AZNAR, Bernardo Bayona; SOUZA, José Antônio de C.R. de. (Eds.). Iglesia y Estado: Teorias políticas y relaciones de poder em tiempo de Bonifacio VIII y Juan XXII, Saragoza, Prensas Universitárias de Saragoza, 2016, pp.255-305; As dependências textuais de Álvaro Pais no Liber I de Statu et planctu Ecclesiae e na parte teórico-política do Speculum Regum. La Ciudad de Dios, 2015, dentre outros.

 

ORCID: https://orcid.org/0000-0002-5392-3824

Lattes: https://lattes.cnpq.br/9441339482614419

E-mail: armeniasouza@ufg.br

 

  1. Hugo Rincon Azevedo (PUC-GO).

 

Hugo Rincon Azevedo é graduado em História pela Pontifícia Universidade Católica de Goiás (2014), mestre em História pela Universidade Federal de Goiás (2017) e doutor em História pela Universidade Federal de Goiás (2021) com período sanduíche na Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra (2019/2020). Foi Professor Substituto na Faculdade de História da Universidade Federal de Goiás entre 2021 e 2023. Atualmente é Coordenador e Professor Adjunto do curso de Licenciatura em História da Pontifícia Universidade Católica de Goiás nas modalidades Presencial e EaD.

 

ORCID:  https://orcid.org/0000-0002-3561-3451

Lattes: http://lattes.cnpq.br/0122707652462743

E-mail: hugo_jsk@hotmail.com

 

 

Diante da necessidade cada vez mais premente de se estudar os aspectos ligados ao sagrado e suas interrelações com imaginário, surgiu a ideia de montar um dossiê que agregasse estudos acerca das aproximações entre religião e História na Idade Média, bem como acercar-nos dos conceitos de saúde e doença do corpo e da alma a partir da noção de pecado. O pecado dá origem uma série de práticas rituais individuais e coletivas – o batismo, a confissão, o jejum, a punição corporal, a oração, a peregrinação (CASAGRANDE; VECCHIO, 2000), além de se trazer a ideia de que sua prática seria responsável por doenças, inclusive as contagiosas. Em Agostinho, é o pecado que introduz o ser humano nesta situação letal de fratura. O pecado é a quebra na aliança com Deus e o fechamento em si mesmo. Tal situação agrega a angústia e os males psicológicos gravados na memória coletiva, em razão da ideia de que a morte é causada pela prática do pecado. Saber como esse imaginário afetava o cotidiano das pessoas, uma vez que a concepção de pecado estava arraigada no pensamento dos medievais é um dos objetivos desse dossiê.