RISCO DE ZOONOSE POR PARASITOS DO TRATO DIGESTÓRIO DE JUNDIÁS (Rhamdia quellen) COLETADOS EM RESERVATÓRIO DE ÁGUA DA REGIÃO CENTRAL DO RIO GRANDE DO SUL

Mário Luiz De La Rue, Lilian Varini Ceolin, Carina de Castro Gabriel, Bernardo Baldisserotto, Alexssandro Geferson Becker, Francis de Mattos Almeida, Joaber Pereira Junior

Resumo


A zoonose causada por larvas da família Anisakidae, através da ingestão de carne crua de peixes, pode trazer alterações patológicas no Sistema Digestório. Desta maneira, cinqüenta e três peixes jundiá (Rhamdia quelen) foram coletados do Reservatório Costa e Silva, utilizado para captação de água para abastecimento da cidade de Santa Maria (RS), entre setembro de 2005 e agosto de 2006. Dentre esses peixes, foi observada infecção por parasitos gastrintestinais em 41 indivíduos (77,35%), havendo classificação dos parasitos como pertencentes à família Anisakidae, e 1 indivíduo como do gênero Contracaecum. A análise dos dados justifica a importância no controle sanitário de pescados de modo a evitar riscos aos seres humanos

PALAVRAS-CHAVE:  Jundiá, Anisaquíase, Contracaecum, zoonose


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5902/223658342316

Acessos desde 08/08/2013.

  

 

Saúde (Santa Maria) ∴ revistasaude.ufsm@gmail.com

ISSN 0103-4499 ∴ eISSN 2236-5834 ∴ DOI 10592/22365834

Licença Creative Commons