EPISTEMOLOGIA AMBIENTAL: A crise ambiental como uma crise da razão

Matheus Silva De Gregori, Luiz Ernani Bonesso de Araujo

Resumo


O presente estudo tem como objetivo analisar a crise do meio ambiente sob uma abordagem epistemológica, ou seja, a partir do conhecimento produzido em relação à natureza. Verifica-se que o pensamento ocidental, manifestado pelos paradigmas da Ciência Moderna, está ligado à organização dos sistemas econômicos que reconheceram historicamente a natureza apenas como recurso e potencial de produção de capital, vindo a encontrar, por esta via, o limite entrópico da biosfera e, por conseguinte, do crescimento. Abordou-se o processo de construção do conhecimento, questionando-se a possibilidade de concepção de outras perspectivas, fundadas na inseparabilidade entre sujeito-objeto, ação-pensamento e homem-natureza. É percebida a necessidade do ser humano de se re-significar no mundo, conhecendo a complexidade da natureza e pensando além da crise ecológica.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5902/198136948396

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Direitos autorais 2013 Revista Eletrônica do Curso de Direito da UFSM

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

REVISTA ELETRÔNICA DO CURSO DE DIREITO DA UFSM - Qualis A1

RECDUFSM  /  ISSN 1981-3694   /  Digital Object Identifier (DOI): 10.5902/19813694  http://periodicos.ufsm.br/revistadireito

Revista Qualis A1 área de Direito /  Classificações de Periódicos Quadriênio 2013-2016 (CAPES)