EPT; Uma radiografia da Revista Comuni¬ dade Esportiva

Antonio Carlos Bramante

Resumo


O presente trabalho aborda o esporte para todos como uma alternativa não-formal da Educação Física, através de uma análise do seu principal veiculador: a revista Comunidade Esportiva. Seus 40 números, publicados em 35 exemplares no decorrer de sete anos - 1/80 a 12/86 - foram analisados, identificando-se a evolução de sua trajetória e mapeando-se o seu conteúdo em quatro áreas básicas, ou seja, (1) informações gerais; (2) processos de teorização;

(3) recursos humanos, físicos e materiais e (4) realização de eventos. Observou-se que essa nova vertente da educação física esteve baseada num sistema aberto e flexível, sofrendo influências do meio, interagindo com o mesmo em maior ou menor intensidade e abrangência, refletindo questões ideológicas, econômicas e estruturais, tanto daqueles que a

pensavam (núcleo da rede EPT) como do grupo que a disseminava (agentes EPT). As análises realizadas permitiram inferir que esse período foi significativo para a educação física brasileira na medida em que gerou controvérsias dentro de uma área de estudos tradicionalmente refratária à mudanças, entretanto, os pontos discutidos não esgotam todas as questões levantadas pelos autores.

 


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5902/231654648429



Avaliação Qualis Capes (2014):

B4- Educação Física / B3- Interdisciplinar e Psicologia / B5- Educação 

Periodicidade: contínua

ISSN: 2316-5464 online

DOI: 10.5902/23165464

email: kinesisrevista@ufsm.br

 

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-ShareAlike 4.0 International License.