Língua brasileira de sinais e implante coclear: relato de um caso

Michelle Nave Valadao, Jilma Andrade Nomura, Debora Hungria Mazer, Myriam de Lima Isaac

Resumo


http://dx.doi.org/10.5902/1984686X2318

A perda auditiva é uma das privações sensoriais mais comum nos homens. A principal consequência da perda auditiva reside em sua repercussão no desenvolvimento da linguagem oral e, consequentemente, interferindo em todo o processo de aprendizagem da leitura e escrita. O implante coclear é um dispositivo eletrônico, parcialmente implantado, que visa a proporcionar aos seus usuários sensação auditiva próxima ao fisiológico. É uma boa opção aos portadores de surdez sensorioneural profunda, entretanto, não assegura o desenvolvimento das habilidades auditivas e de linguagem oral. Assim, por não desenvolverem a linguagem oral, os indivíduos com implante coclear não podem ser privados da possibilidade da aquisição e do desenvolvimento da linguagem, pois podem fazer isso utilizando outra forma de comunicação – a língua de sinais. O objetivo deste relato é descrever a experiência do atendimento multidisciplinar de uma criança usuária de implante coclear. B.V.S.R. oito anos, gênero masculino, portador de perda auditiva sensorioneural profunda, bilateral desde o período neonatal. Realizou cirurgia de implante coclear aos três anos de idade, sendo acompanhado segundo abordagem aurioral. Devido ao baixo desempenho escolar apresentado, foi discutido com a equipe multidisciplinar e decidido modificar a abordagem, optando-se por iniciar aprendizagem de língua brasileira de sinais.  Após um período de dois anos, segundo a nova abordagem, a criança apresentou considerável evolução em todos os aspectos do desenvolvimento. A mudança de abordagem influenciou positivamente na evolução da criança, pois a mesma alcançou adequado desempenho em diversas habilidades linguísticas.




Palavras-chave: Surdez. Implante coclear. Língua brasileira de sinais.

 


Palavras-chave


Deafness; Cochlear implant; Brazilian Sign Language.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5902/1984686X2318

CONTATO:

E-mail: revistaeducacaoespecial.ufsm@gmail.com

Universidade Federal de Santa Maria (UFSM)
Centro de Educação - Lapedoc
Av. Roraima, 1000 - Cidade Universitária
97105-900 - Santa Maria - RS, Brasil.
Telefone: +55 55 3220 8795

Link: https://periodicos.ufsm.br/educacaoespecial

 

ISSN eletrônico: 1984-686X

DOIhttp://dx.doi.org/10.5902/1984686X

Qualis/Capes: Educação A2

Periodicidade: Publicação contínua

O recebimento de artigos caracteriza-se por fluxo contínuo sem que seja possível prever a data de sua publicação.

 

A Revista Educação Especial agradece auxílio recebido por meio do Edital Pró-Revistas, da Pró-Reitoria de Pós-Graduação e Pesquisa, da Universidade Federal de Santa Maria. 

 

 Creative Commons License

This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International (CC BY-NC 4.0)

Contador de visitas
click counter
Contador de visitas

Acessos a partir de 30/11/2016

__________________________________________________