Avaliação de genótipos de urucum (Bixa orellana L.) por meio da caracterização morfológica de frutos, produtividade de sementes e teor de bixina

Nilton César Mantovani, Magali Ferrari Grando, Aloisio Xavier, Wagner Campos Otoni

Resumo


http://dx.doi.org/10.5902/198050989281

Bixa orellana L. (urucum) é considerada uma fonte importante de corantes naturais para as indústrias alimentícia, farmacêutica e têxtil, sendo o Brasil um dos maiores produtores e exportadores do corante extraído das sementes desta planta. O objetivo deste trabalho foi a caracterização morfológica de frutos, a avaliação da produtividade de sementes e do teor do carotenoide bixina presente nas sementes recém-colhidas e armazenadas por períodos de 30, 60, 90 e 120 dias, realizada em 10 genótipos de urucum, a fim de fornecer subsídios para a seleção de genótipos superiores para estas características. Houve variação em todas as características avaliadas entre os 10 genótipos. Os frutos, de todos os genótipos, são recobertos por cerdas ou pêlos, apresentam coloração avermelhada, verde, amarela ou vermelha e duas formas básicas, oval ou lanceolada. Os frutos apresentaram comprimentos médios que variaram entre 3,1 a 4,8 cm e larguras entre 2,4 a 3,1 cm. O número médio de sementes por fruto variou de 41,5 a 50,6. A massa de 100 sementes variou de 1,1 a 2,24 g. Houve significativa diferença na concentração de bixina entre os genótipos, sendo possível identificar genótipos com altos níveis deste carotenoide (5,05 %), superior aos já relatados por outros estudos. O teor de bixina decresceu com o aumento no período de armazenamento das sementes.


Palavras-chave


corantes naturais; carotenoides; variabilidade fenotípica

Texto completo:

PDF

Referências


BOUVIER, F.; DOGBO, O.; CÂMARA, B. Biosynthesis of the food and cosmetic plant pigment bixin (annatto). Science, New York, v. 300, n. 5628, p. 2089-2091, June 2003.

CARVALHO, J. F. R. P. Análise cariotípica e indução in vitro de poliploidia em urucum (Bixa orellana L.). 2000. 124 p. Tese (Doutorado em Genética e Melhoramento) – Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 2000.

CARVALHO, J. F. R. P.; CARVALHO, C. R.; OTONI, W. C. Regeneração in vitro de urucum (Bixa orellana L.) a partir de diferentes tipos de explantes. Revista Árvore, Viçosa, v. 29, n. 6, p. 887-895, 2005.

CORLETT, F. M. F. et al. Qualidade fisiológica de sementes de urucum armazenadas em diferentes ambientes e embalagens. Revista Brasileira de Sementes, Brasília, v. 29, n. 2, p. 148-158, 2007.

COSTA M. G. C. et al. Genetic improvement through in vitro propagation in Annatto (Bixa orellana L.) In: THANGADURAI, D. et al. (eds.) Crop improvement an biotechnology. Tamil Nadu: Bioscience Publications, 2008, p. 39-55.

CRUZ, A. C. F. Propagação in vitro do urucuzeiro (Bixa orellana L.) a partir de explantes juvenis e adultos. 2007. 81 p. Tese (Doutorado em Botânica) – Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 2007.

FRANCO, C. F. de O. et al. Urucuzeiro: agronegócios de corantes naturais. João Pessoa: Empresa Estadual de Pesquisa Agropecuária da Paraíba S.A. 2002. 120 p.

IBGE. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Disponível em: <(http://www.ibge.gov.br)>. Acesso em: 20 de maio de 2007.

JAKO, C. Probing carotenoid biosynthesis in developing seed coats of Bixa orellana (Bixaceae) through expressed sequence tag analysis. Plant Science, New York, v. 163, p. 141-145, 2002.

JOLY, A. B. Botânica: introdução à taxonomia vegetal. São Paulo: Companhia Editora Nacional, 2002. 777 p.

KIOKIAS, S.; GORDON, M. H. Antioxidant properties of annatto carotenoids. Food Chemistry, New York, v. 83, p. 523-529, 2003.

LAURO, G. J. A primer on natural colors. Cereal Foods World, St. Paul, v. 36, n. 11, p. 949-953, 1991.

LOPES, J. C.; LIMA, R. V.; MACEDO, C. M. P. Germinação e vigor de sementes de urucu. Horticultura Brasileira, Brasília, v. 26, n. 1, p.19-25, jan./mar. 2008.

MANTOVANI, N. C. et al. Resgate vegetativo por alporquia de genótipos adultos de urucum (Bixa orellana L.). Ciência Florestal, Santa Maria, v. 20, n. 3, p. 405-412, jul./set., 2010.

MANTOVANI, N. C. Propagação vegetativa e cultivo in vitro de Bixa orellana L. e Ginkgo biloba L. 2007. 135 p. Tese (Doutorado em Botânica) - Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 2007.

MARCHIORI, J. N. C. Dendrologia das angiospermas: das bixáceas às rosáceas. Santa Maria: Editora UFSM, 2000. 240 p.

MATOS, E. M. Morfogênese in vitro a partir de segmentos de hipocótilos e de raízes de urucum (Bixa orellana L.). 2009. 78 p. Dissertação (Mestrado em Botânica) – Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 2009.

MERCADANTE, A. Z.; PFANDER, H. Carotenoids from annatto: a review. Recent Research Developments in Agricultural and Food Chemistry, New York, v. 2, p. 79-91, 1998.

MERCADANTE, A. Z.; STECK, A.; PFANDER, H. Isolation and identification of new apocarotenoids from annatto (Bixa orellana) seeds. Journal of Agricultural and Food Chemistry, New York, v. 45, n. 4, p. 1050-1054, 1997.

MORAIS et al. Mejoramento genético del achiote en Brasil. Revista Brasileira de Corantes Naturais, Vitória da Conquista, v. 3, p. 109-112, 1999.

OLIVEIRA, T. T.; NAGEM, T. J.; ALMEIDA, E. C. Determinação dos constituintes químicos de dois cultivares do urucum (Bixa orellana L.). Revista Brasileira de Corantes Naturais, Vitória da Conquista, v. 3, p. 91-95, 1999.

PAIVA NETO, V. B. et al. Somatic embryogenesis from immature zygotic embryos of annatto (Bixa orellana L.). In Vitro Cellular and Developmental Biology-Plant, New York, v. 39, n. 6, p. 629-634, Nov./Dec. 2003a.

PAIVA NETO, V.B.; MOTA, T.R.; OTONI, W.C. Direct organogenesis from hypocotyl-derived explants of annato (Bixa orellana L.). Plant Cell, Tissue and Organ Culture, Netherlands, v. 75, n. 2, p. 159-167, Nov. 2003b.

PIMENTEL, F. A.; STRINGHETA, P. C. Influência da luz e do oxigênio sobre a estabilidade do norbixinato de potássio em presença de maltodextrina. Revista Brasileira de Corantes Naturais, Vitória da Conquista, v. 3, p. 21-26, 1999.

PINHEIRO, A. L.; ALMEIDA, E. C. de. Avaliação de um híbrido artificial obtido entre duas variedades de urucum (Bixa orellana L.) em Viçosa – Minas Gerais. Revista Brasileira de Corantes Naturais, Vitória da Conquista, v. 1, n. 1, p. 31-35, ago./set. 1992.

PONTE, M. X.; SILVA, K. S. M.; JUNIOR, W. P. Estudo da fotodegradação da bixina em sementes de urucum (Bixa orellana L.). Revista Brasileira de Corantes Naturais, Vitória da Conquista, v. 3, p. 11-16, 1999.

PÓVOA, M. E. B. Extração do corante de urucum (Bixa orellana L.) com diversos solventes. Revista Brasileira de Corantes Naturais, Vitória da Conquista, v. 1, n. 1, p. 153-157, ago./set. 1992.

REBOUÇAS, T. N. H.; SÃO JOSÉ, A. R. A cultura do urucum: práticas de cultivo e comercialização. Vitória da Conquista: DFZ/UESB/SBCN, 1996. 42 p.

RIVERA-MADRID, R. et al. Preliminary studies toward genetic improvement of annatto (Bixa orellana L.). Scientia Horticulturae, New York, v. 106, p. 165-172, 2006.

RODRIGUES, J. P. F. Análise de isoenzimas em progênies de meio-irmãos de urucum (Bixa orellana L.). 1995. 76 p. Disssertação (Mestrado em Ciência Florestal) – Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 1995.

SÃO JOSÉ, A. R et al. Colecta y conservacion de germoplasma de achiote (Bixa orellana L.) en el estado da Bahia, Brasil. Revista Brasileira de Corantes Naturais, Vitória da Conquista, v. 3, p. 17-20, 1999b.

SÃO JOSÉ, A. R. et al. Cultivo del achiote (Bixa orellana L.) en Brasil. Revista Brasileira de Corantes Naturais, Vitória da Conquista, v. 3, p. 113-119, 1999a.

SOARES, V. L. et al. Unraveling new genes associated with seed development and metabolism in Bixa orellana L. by expressed sequence tag (EST) analysis. Molecular Biology Reporter, New York, v. 38, n. 2, p. 1329-1340, 2011.

STRINGHETA, P. C. et al. Determination of the contents of bixin in seeds of annatto (Bixa orellana L.) under different temperatures. Revista Brasileira de Corantes Naturais, Vitória da Conquista, v. 3, p. 47-52, 1999.

TORRES, S. B.; BEZERRA NETO, F. Teste de envelhecimento acelerado para avaliação do potencial fisiológico de sementes de urucum. Horticultura Brasileira, Brasília, v. 27, n. 1, p.55-58, 2009.

WILBERG, V. C.; RODRIGUEZ-AMOYA, D. B. Quantificação de carotenóides de sementes de urucum (Bixa orellana L.) por cromatografia líquida de alta eficiência (CLAE). Revista Brasileira de Corantes Naturais, Vitória da Conquista, v.1, n.1, p. 145-152, ago./set. 1992.




DOI: http://dx.doi.org/10.5902/198050989281