Concentração e retranslocação de nutrientes em acículas de Pinus taeda L.

Márcio Viera, Mauro Valdir Schumacher

Resumo


Objetivou-se avaliar a concentração e retranslocação de nutrientes em acículas de Pinus taeda L.. O estudo foi realizado em dois povoamentos, um implantado em área de campo nativo e outro em área de segunda rotação, com mesma espécie e mesma idade (7,5 anos) no município de Cambará do Sul, RS. As acículas foram coletadas nas plantas nos quatro pontos ortogonais (sul, norte, leste e oeste), amostrando-se acículas jovens, maduras e senescentes. O material foi seco em estufa, moído e analisado quimicamente (macro e micronutrientes). As concentrações de N, P, K, B, Cu e Zn diminuíram, de Ca, Fe e Mn aumentaram e o Mg e S mantiveram-se constantes com o aumento da idade das acículas. A taxa de retranslocação (acícula senescente-nova) foi superior a 50% para a maioria dos nutrientes, com exceção ao Mn e Fe, que apresentaram efeito cumulativo e o Ca, usado como elemento referência pela sua baixa mobilidade.

Palavras-chave


redistribuição de nutrientes; ciclo bioquímico; estádio fenológico

Texto completo:

PDF

Referências


ABRAF. Anuário estatístico da ABRAF: ano base 2006/ABRAF. Brasília, 2007. 80 p.

AERTS, R. Nutrient resorption from senescing leaves of perenials: are there general patterns? Journal of Ecology, London, v. 84, p. 597-608, Nov./Dec. 1996.

BELLOTE, A. F. J.; SILVA H. D. Técnicas de amostragem e avaliações nutricionais em plantios de Eucalyptus spp. In: GONÇALVES, J. L. M.; BENEDETTI, V. Nutrição e fertilização florestal. Piracicaba: IPEF, 2000. 427 p.

BORÉM, R. A. T.; RAMOS, D. P. Variação estacional e topográfica de nutrientes na serapilheira de um fragmento de mata atlântica. Cerne, Lavras, v. 8, n. 2, p. 042-059, jul./dez. 2002.

BROWN, P. H.; SHELP, B. J. Boron mobility in plants. Plant and Soil, London, v. 193, p. 85–101, 1997.

CALDEIRA, M. V. W. et al. Concentração e redistribuição de nutrientes nas folhas e no folhedo em um povoamento de Acacia mearnsii de Wild. no Rio Grande do Sul. Ciência Florestal, Santa Maria, v. 9, n. 1, p. 19-24, jan./jun. 1999.

CHUYONG, G. B.; NEWBERY, D. M.; SONGWE, N. C. Litter nutrients and retranslocation in a central African rain forest dominated by ectomycorrhizal trees. New Phytologist. London, v. 148, p. 493 – 510, 2000.

COLIN-BELGRAND, M.; RANGER, J.; BOUCHON, J. Internal Nutrient Translocation in Chestnut Tree Stemwood: III. Dynamics Across an Age Series of Castanea sativa (Miller). Annals of Botany, London, v. 78, n. 6, p. 729–740, June 1996.

CRUZ, C. D. Programa Genes - Aplicativo Computacional em Genética e estatística. Versão 2001.0.0 for Windows, 2001.

DIAS, H. C. T. et al. Variação temporal de nutrientes na serapilheira de um fragmento de Floresta Estacional Semidecidual em Lavras, Minas Gerais – Brasil. Cerne, Lavras, v. 8, n. 2, p. 001-016, jul./dez. 2002.

FIFE, D. N.; NAMBIAR, E. K. S.; SAUR, E. Retranslocation of foliar nutrients in evergreen tree species planted in a Mediterranean environment. Tree Physiology, Victoria, v. 28, p. 187–196, 2008.

FINÉR, L. Variation in needle nutrient concentrations in the crown of Scots pine on peatland. Silva Fennica, Vantaa, v. 28, n. 1, p. 41-51, Jan./Mar. 1994.

HAAG, H. P. Ciclagem de nutrientes em florestas tropicais. Campinas: Fundação Cargill, 1985. 144 p.

HELMISAARI, H.S. 1990. Temporal variation in nutrient concentrations of Pinus sylvestris needles. Scand. Journal Forestry Research, Piquing, v. 5, p.177–193, 1990.

KONSAENG, S.; DELL, B.; RERKASEM, B. A survey of woody tropical species for boron retranslocation. Plant Production Science, Tokyo, p. 338-341, 2005.

LANDSBERG, J. J. Physiological ecology of Forest production. Orlando: Academic Press, 1986. 198 p.

LEHTO, T. et al. Boron retranslocation in Scots pine and Norway spruce. Tree Physiology, Victoria, v. 24, p.1011–1017, 2004.

LEHTO, T., KALLIO, E.; APHALO, P. J. Boron mobility in two coniferous species. Annals of Botany, London, v. 86, p. 547–550, 2000.

LEHTO, T.; MÄLKÖNEN, E. Effects of liming and boron fertilization on boron uptake of Picea abies. Plant and Soil, London, v. 163, p. 55–64, 1994.

MALAVOLTA, E.; VITTI, G. C.; OLIVEIRA S. A. Avaliação do estado nutricional das plantas: princípios e aplicações. 2. ed. Piracicaba: Associação brasileira para a pesquisa da Potassa e do Fosfato, 1997. 319 p.

MENEZES JÚNIOR, J. C. et al. Diagnose foliar e translocação de nutrientes em plantas de Bixa orellana L. Revista Acadêmica: Ciências Agrárias e Ambientais., Curitiba, v. 6, n. 1, p. 51-56, jan./mar. 2008.

MORENO, J. A. Clima do Rio Grande do Sul. Porto Alegre, Brasil: Secretaria da Agricultura, 1961. 41 p.

MOTTA, F. S.; BEISDORF, M. J. C.; GARCEZ, R. B. Zoneamento agrícola do Rio Grande do Sul e Santa Catarina: normas agro-climáticas. Pelotas, Brasil: Ministério da Agricultura, 1971. 80 p.

NAMBIAR, E. K. S.; FIFE, D. N. Nutrient retranslocation in temperate conifers. Tree Physiology, Victoria, v. 9, p.185-207, 1991.

NAMBIAR, E. K. S.; FIFE, D. N. Growth and nutrient retranslocation in needles of Radiata Pine in relation to nitrogen supply. Annals of Botany, London, v. 60, n. 2, p.147-156, Feb. 1987.

NARDOTO, G. B.; BUSTAMANTE, M. M. C.; SIQUEIRA PINTO, A. Nutrient use efficiency at ecosytem and species level in savanna areas of Central Brazil and of fire. Journal of Tropical Ecology, Cambridge, v. 22, n. 3, p. 191-201, June/July 2006.

NEVES, E. J. M.; MARTINS, E. G.; REISSMANN, C. B. Deposição de serapilheira e de nutrientes de duas espécies da Amazônia. Boletim de pesquisa florestal, Colombo, n. 43, p. 47-60, 2001. (Edição Especial).

PADRO, R. M. Nutrição de plantas. São Paulo: Ed. da UNESP, 2008, 407 p.

PERICA, S. et al. Boron transport and soluble carbohydrate concentrations in olive. Journal of the American Society for Horticultural Science, v. 126, p. 291–296, Mar./Apr., 2001.

PIATEK, K .B.; ALLEN, H. L. Site preparation effects on foliar N and P use, retranslocation, and transfer to litter in 15-year-old Pinus taeda. Forestry Ecology Management, Amsterdam, v. 129, p. 143–152, 2000.

SCHUMACHER, M. V. et al. Monitoramento das características físicas e químicas do solo em área de campo nativo, florestada com Pinus taeda L. Santa Maria, Departamento de Ciências Florestais, UFSM, 29 p. (Relatório parcial de pesquisa), 2007a.

SCHUMACHER, M. V. et al. Monitoramento das características físicas e químicas do solo em área de segunda rotação com floresta de Pinus taeda L. Santa Maria, Departamento de Ciências Florestais, UFSM, 29 p. (Relatório parcial de pesquisa), 2007b.

SILVA, A. C.; SANTOS, A. R.; PAIVA, A. V. Translocação de nutrientes em folhas de Hevea brasiliensis (clone) e em acículas de Pinus oocarpa. Revista da Universidade de Alfenas, Alfenas, n. 4, p.11-18, 1998.

STRECK, E. V. et al. Solos do Rio Grande do Sul. 2. ed. Porto Alegre: Emater/RS, 2008, 222 p.

TEDESCO, M. J. et al. Análise de solo, plantas e outros materiais. Porto Alegre, Departamento de Solos, UFRGS. 1995. 118 p. (Boletim Técnico).

VITOUSEK, P. M.; SANFORD, R. L. Nutrient cycling in moist tropical forest. Annual Review of Ecology and Systematics, Palo Alto, v. 17, p. 137-167, Nov. 1986.

ZHANG, S.; ALLEN, H. L. Foliar nutrient dynamics of 11-year-old loblolly pine (Pinus taeda) following nitrogen fertilization. Canadian Journal of Forest Research. New Westminster, v. 26, p. 1426–1439, 1996.




DOI: http://dx.doi.org/10.5902/19805098893