Fenologia da andiroba (Carapa guianensis, Aubl., Meliaceae) no sul do estado de Roraima

Maria Rutinéia Nobre Pereira, Helio Tonini

Resumo


http://dx.doi.org/10.5902/198050985078

O presente estudo foi realizado com o objetivo de estudar o padrão fenológico da espécie arbórea Carapa guianensis, Aubl., em floresta natural localizada no sul do estado de Roraima, procurando relacionar a frequência de ocorrência das fenofases às condições pluviométricas do período. Para o levantamento fenológico foram selecionados 20 indivíduos adultos localizados em uma parcela permanente de 9 ha. As observações fenológicas ocorreram quinzenalmente de fevereiro de 2006 a fevereiro de 2009, registrando-se a presença ou ausência dos eventos de floração, frutificação e mudança foliar para cada árvore. Para analisar a influência da precipitação na fenologia da espécie foi utilizado o coeficiente de correlação de Spearman e, para estimar a sincronia dos eventos fenológico utilizou-se o índice de sincronia da população (Z). A floração da andiroba mostrou-se subanual, sincrônica e correlacionada negativamente com precipitação no período do evento fenológico. Foram observados dois ciclos de floração, sendo um longo com inicio em outubro, estendendo-se para o ano seguinte, por um período médio de 9 meses, e um curto com duração de dois meses (julho a agosto). A frutificação é anual, longa e sincrônica, e correlacionou-se positivamente com a precipitação. A época ideal para a coleta dos frutos maduros no local estudado é durante o período chuvoso, que compreende abril a julho. A emissão de folhas ocorreu de forma contínua e não se correlacionou com a precipitação. Observou-se uma maior proporção de indivíduos perdendo folhas, entre os meses de agosto a novembro, que caracterizam um período de transição entre a época seca e chuvosa, com sensível redução de precipitação.

Palavras-chave


Amazônia; floração; frutificação; emissão e queda das folhas

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5902/198050985078