Resistência à flexão estática de alguns painéis aglomerados comercializados no Rio Grande do Sul.

Clovis Roberto Haselein, Elio José Santini, Rute Berger, Jackson Roberto Eleotério, Luciano Schereen

Resumo


Foram testados em flexão estática sete tipos de painéis aglomerados comercializados no RS. De cada tipo, foram retirados ao acaso cinco painéis e de cada um destes cortados três corpos de prova para os ensaios de flexão segundo a norma ASTM D1037-93 (1995). Os resultados indicam que os painéis enquadram-se nos critérios das normas norte-americanas de padronização. Para alguns tipos de painéis foi possível estabelecer modelos matemáticos relacionando módulos de elasticidade e de ruptura à massa específica.


Palavras-chave


flexão estática; chapas aglomeradas.

Texto completo:

PDF

Referências


AMERICAN NATIONAL STANDARDS INSTITUTE. Mat-formed wood particleboard. ANSI-A-208.1-87. New York,1987.

AMERICAN SOCIETY FOR TESTING AND MATERIALS. Standard methods of evaluating the properties of wood-base fiber and particle panel materials. ASTM D1037-93, 1995.

BANCO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO E SOCIAL. Painéis de madeira aglomerada. 1998. Publicação Setorial: Produtos Florestais.

BODIG, J.; JAYNE, B.A. Mechanics of wood and wood composites. New York: Van Nostrand Reinhold Company, 1982. 712p.

U.S. DEPARTMENT OF AGRICULTURE. Wood handbook: wood as an Engineering Material. Washington, DC, 1987. Agriculture Handbook no. 72, U.S. Government Printing Office.




DOI: https://doi.org/10.5902/19805098505

Licença Creative Commons