Crescimento de cinco espécies de eucalipto submetidas a déficit hídrico em dois níveis de fósforo.

Maria Rosa Gonçalves, Carlos Alberto Moraes Passos

Resumo


Foram caracterizados os efeitos dos déficits hídrico e nutricional sobre o crescimento, a partição de fotoassimilados e acúmulo de nutrientes, em mudas de cinco espécies de eucalipto (Eucalyptus pellita F. Muell; E. camaldulensis Dehn, E. citriodora Hook, E. cloeziana F. Muell e E. urophylla St. Blake), cultivadas em casa-de-vegetação. Plantas com 155 dias de idade, crescidas em tubos de PVC com umidade do solo próxima à capacidade de campo e em dois níveis de fósforo no solo (30 e 300 mg/l), foram submetidas à deficiência hídrica por 65 dias. Após esse período, as plantas foram secionadas, pesadas e colocadas em estufa de ventilação forçada até peso constante. Foram realizados análises químicas de nitrogênio, fósforo, potássio, cálcio e magnésio nos diferentes órgãos da planta. Os resultados demonstraram a ocorrência de diferenças significativas entre espécies, doses de fósforo e déficit hídrico quanto à distribuição de fotoassimilados e acúmulo de nutrientes nos diferentes órgãos da planta. Sob déficit hídrico e menor nível de fósforo, E. camaldulensis mostrou maior aumento na relação raiz/parte aérea e menor redução na produção de matéria seca total. Já E. cloeziana apresentou a maior redução na produção de matéria seca. Todos os parâmetros de crescimento diminuíram com as deficiências hídrica e nutricional do solo. A partição de fotoassimilados e a concentração de nutrientes mostraram que a influência das condições do meio na alocação de assimilados e do conteúdo de nutrientes depende da espécie em consideração e que, aparentemente, E. cloeziana e E. camaldulensis foram, respectivamente, as espécies menos e mais adaptadas à seca.


Palavras-chave


Área foliar; <i>Eucalyptus pellita; E. camaldulensis; E. citriodora; E. cloeziana; E. urophylla.</i.

Texto completo:

PDF

Referências


ANSIAUX, J.R. La composition minérales des fruits et la voie de transport des ions alimentaires vers ceux-ci. Annual Physiology Vegetal, Bruxelles, v. 4, p. 53-88, 1959.

AWE, J. O.; SHEPHERD, K. R.; FLORENCE, R.G. Root development in provenances of Eucalyptus camaldulensis Dehn. Australian Forest, v. 85, p. 201-209, 1976.

BANGERTH, F. Calcium-related physiological disorders of plants. Annual Revil. Phytopathol, v. 17, p. 97-122, 1979.

BARROS, N.F.; BRAGA, J.M.; BRANDI, R.M. et al. Produção de eucalipto em solos de cerrado em resposta à aplicação de NPK e de B e Zn. Revista Árvore, v. 5, p. 90-103, 1981.

BARROS, N.F.; CARMO, D.N.; CALAIS, D. et al. Biomassa, absorção e eficiência de utilização de nutrientes por clones de eucalipto na região Norte do Espírito Santo. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE CIÊNCIA DO SOLO, 20., 1985, Belém. Anais... Belém: SBCS, 1985. p. 109.

BARROS, N.F.; NOVAIS, R.F.; NEVES, J.C.L. Absorção e frações de fósforo em plantas de Eucalipto influenciadas pelo fator capacidade do solo. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE CIÊNCIA DO SOLO, 21., 1987, Campinas. Anais... Campinas: SBCS, 1987. p. 143-144..

BELLOTE, A.F.J. ; FERREIRA, C.A. Nutrientes minerais e crescimento de árvores adubadas de Eucalyptus grandis, na região do cerrado, no estado de São Paulo. Boletim de Pesquisa Florestal, v. 26/27, p. 17-28, 1995.

BOYER, J.S. Water deficits and photosynthesis. In: KOZLOWSKI, T.T. (Ed.) Water deficits and plant growth. New York: Academic Press, 1976. v. 4, p. 153-190.

BRAGA, F. A.; VALE, F. R.; VENTORIM, N. et al. Exigências nutricionais de quatro espécies florestais. Rev. Árvore, v. 19, p. 18-31, 1995.

BROUWER, R. Distribution of dry matter in plant. Neth Journal Agriculture Science, v. 10, p. 361-375, 1962.

FAÇANHA, J.G.V. Aspectos fisiológicos do crescimento de Eucalyptus spp. submetidos à deficiência hídrica. 1983. 47 p. Dissertação (Mestrado em Fisiologia Vegetal) – Universidade Federal de Viçosa, Viçosa.

GONÇALVES, M.R. Crescimento, acúmulo de nutrientes e temperatura de copa em cinco espécies de Eucalyptus spp sob dois regimes hídricos. 1992. 87 p. Dissertação (Mestrado em Fisiologia Vegetal) ) – Universidade Federal de Viçosa, Viçosa.

KAGEYAMA, P.Y. Plantação de essências nativas, florestas de proteção e reflorestamentos mistos. Piracicaba: IPEF, 1990. 9 p. (Documentos Florestais,8).

HUSAIN, I.; ASPINALL, D. Water stress and apical morphogenesis in barley. Annual Botanic, v.34, p. 393-408, 1970.

JONES, M.M.; OSMOND, C.B.; TURNER, N.C. Accumulation of solutes in leaves of sorghum and sunflower in response to water deficits. Australian Journal Plant Physiology, v. 73, p.199-209, 1979.

KOSLOWSKI, T.T. Water supply and tree growth. I. Water deficits. Forest Abstract, v. 43, p. 57-95, 1982.

LARCHER, W. Physiological plant ecology. New York: Springer-Verlag, 1975. 252 p.

LINDEMAN, W. Observations on the behaviour of phosphate compounds in Chlorella at the transition form dark to light. United nations international conference on the peaceful uses of atomic energy, v. 2, n. 24, p. 8-15, 1958.

MENGEL, K.; KIRKBY, E.A. Principles of plant nutrition. Bern: International Potash Institute, 1982. 655p.

MILLARD, P. The accumulation and storage of nitrogen by herbaceous plants. Plant, cell and Environment, v. 11, p. 1-8, 1988.

OLIVA, M.A.; BARROS, N.F.; GOMES, M.M. S. et al. Seca de ponteiros em Eucalyptus camaldulensis Dehn em relação a estresse hídrico e nutrição mineral. Revista Árvore, v. 13, p.19-33, 1989.

OSONUBI, O.; DAVIES, W.J. Solute accumulation in leaves and roots of woody plants subjected to water stress. Oecology, v. 32, p. 323-332, 1978.

PEREIRA, A.R.; ANDRADE, D.C.; LEAL, P.G.L. et al. Produção de biomassa e remoção de nutrientes em povoamento de E. citriodora e E. saligna cultivados na região de cerrado de Minas Gerais. Floresta, v. 15, p. 8-16, 1984.

PEREIRA, J.S.; KOZLOWSKY, T.T. Leaf anatomy and water relations of Eucalyptus camaldulensis and E. globulus seedlings. Canadian Journal Botanic, v. 54, p. 2868-2880, 1976.

REIS, M. G. F.; REIS, G. G.; LELES, P. S. S. et al. Exigências nutricionais de mudas de Dalbergia nigra (Vell.) Fr. Allem (Jacarandá-da-bahia) produzidas em dois níveis de sombreamento. Revista Árvore, v. 21, p. 463-471, 1997.

SCHULZE, E.D.; ROBICHAUX, R.H.; GRACE, J. et al. Plant water balance. BioScience, v. 37, p. 30-37, 1987.

SCOTT, A.J.; KNOTT, M. Acuster analysis method for grouping means in the analysis of variance. Biometrics, v. 30, p. 507-512, 1974.

WILSON, J.R.; LODLOW, M.M.; FISCHER, M.J. et al. Adaptation to water stress of the leaf water relations of four tropical forage species. Australian Journal Plant Physiology, v.7, p. 207-220, 1980.




DOI: https://doi.org/10.5902/19805098488

Licença Creative Commons