Sistemas de manejo em plantios florestais de eucalipto e perdas de solo e água na região do Vale do Rio Doce, MG

Mayesse Aparecida da Silva, Marx Leandro Naves Silva, Nilton Curi, Junior Cesar Avanzi, Fernando Palha Leite

Resumo


A erosão hídrica é a principal responsável pela perda da capacidade produtiva dos solos sob florestas plantadas e alteração da quantidade e qualidade da água em sub-bacias. Assim, este trabalho objetivou avaliar a influência dos sistemas de manejo adotados nos plantios florestais com eucalipto (eucalipto em nível - EN, eucalipto em desnível - ED e eucalipto em desnível com queima - EDQ) sobre as perdas de solo e água por erosão hídrica em relação às perdas em floresta nativa (FN), pastagem (PP) e solo descoberto (SD), num Latossolo Vermelho (LV) e Latossolo Vermelho-Amarelo (LVA), e indicar qual o período mais crítico no manejo do solo, em relação à erosão hídrica, durante o ciclo de cultivo do eucalipto. O estudo foi conduzido em dois municípios: Belo Oriente (LVA) e Guanhães (LV), situados no Vale do Rio Doce, região Centro-Leste do estado de Minas Gerais. Com exceção do sistema SD no LVA, as perdas de solo foram abaixo do limite de tolerância admissível para essas classes de solos, nestas regiões, que são de 11,22 Mg ha-1 ano-1 no LV e de 7,17 Mg ha-1 ano-1 para o LVA. As perdas de água nos sistemas com eucalipto foram menores no plantio em nível, no LVA. Nos sistemas com eucalipto, os períodos iniciais após o plantio apresentam as maiores perdas de solo e água com redução ao final do ciclo. Por outro lado, no LVA os sistemas com solo descoberto e floresta nativa apresentaram aumento das perdas de água com o decorrer do tempo avaliado, indicando adequação dos sistemas com eucalipto.


Palavras-chave


erosão hídrica; potencial erosivo da chuva; sedimento; escoamento superficial

Texto completo:

PDF

Referências


ALBUQUERQUE, A. W. et al. Manejo da cobertura do solo e de práticas conservacionistas nas perdas de solo e água em Sumé, PB. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, Campina Grande, v. 6, n. 1, p. 136-141, jan./abr. 2002.

AMARAL, A. J.et al. Redução da erosão hídrica em três sistemas de manejo do solo em um Cambissolo Húmico da região do Planalto Sul-Catarinense. Revista Brasileira de Ciência do Solo, Viçosa, v. 32, n. 5, p. 2145-2155, set./out. 2008.

ANA – Agência Nacional de Águas. Disponível em: < http://hidroweb.ana.gov.br> Acesso em: 09 de fevereiro de 2009.

BARBOSA, R. I.; FEARNSIDE, P. M. Erosão do solo na Amazônia: estudo de caso na região do Apiaú, Roraima, Brasil. Acta Amazônica, Manaus, v. 30, n. 4, p. 601-613, abr. 2000.

BARROS, L. da S. et al. Perdas de solo e água em plantio de Acacia mangium Wild e Savana em Roraima, norte da Amazônia. Revista Brasileira de Ciência do Solo, Viçosa, v. 33, n. 2, p. 447-454, mar./abr. 2009.

BERTONI, J.; LOMBARDI NETO, F. Conservação do solo. Piracicaba: Livroceres, 1985. 368 p.

BEUTLER, J. F. et al. Perdas de solo e água num Latossolo Vermelho aluninoférrico submetido a diferentes sistemas de preparo e cultivo sob chuva natural. Revista Brasileira de Ciência do Solo, Viçosa, v. 27, n. 3, p. 509-517, maio/jun. 2003.

BONO, J. A. M. et al. Cobertura vegetal e perdas de solo por erosão em diversos sistemas de melhoramento de pastagens nativas. Pasturas Tropicales, Cali, v. 18, n. 1, p. 2-8, abr. 1996.

BRITO, L. F.et al. Erosão hídrica de Latossolo Vermelho muito argiloso relevo ondulado em área de pós-plantio de eucalipto no Vale do Rio Doce, região Centro Leste do Estado de Minas Gerais. Scientia Forestalis, Piracicaba, n. 67, p. 27-36, abr. 2005.

CASSOL, E. A. et al. Infiltração de água e perdas de água e solo por erosão influenciadas por diferentes métodos de melhoramento da pastagem nativa Gaúcha. Revista Brasileira de Ciência do Solo, Viçosa, v. 23, n. 4, p. 923-931, set./dez. 1999.

CELULOSE ONLINE. MG lidera tecnologia para florestas plantadas. Disponível em: . Acesso em: 11 maio 2009.

CENIBRA. Levantamento semidetalhado de solos das regiões do Rio Doce, Cocais, Sabinópolis e Virginópolis. Ipatinga, 2001. v.1, 101 p.

COGO, N. P. Uma contribuição à metodologia de estudo das perdas de solo por erosão em condições de chuva natural: I: sugestões gerais, medição de volume, amostragem e quantidade de solo e água da enxurras – 1ª aproximação. In: ENCONTRO NACIONAL DE CONSERVAÇÃO DO SOLO, 2., 1978, Passo fundo. Anais... Passo Fundo: EMBRAPA/CNPT, 1978. p. 75-97.

COGO, N. P. et al. Perdas de solo e água por erosão hídrica influenciadas por métodos de preparo, classes de declive e níveis de fertilidade do solo. Revista Brasileira de Ciência do Solo, Viçosa, v. 27, n. 4, p. 743-753, jul./ago. 2003.

CULLUM, R. F. et al. Runoff and soil loss form ultra-narrow row cotton plots with and without stiff-grass hedges. Soil and Tillage Research, Amsterdam, v. 93, p. 56-63, 2007.

DECHEN, S. C. F. et al. Gramíneas e leguminosas e seus restos culturais no controle da erosão em Latossolo Roxo. Revista Brasileira de Ciência Solo, Campinas, v. 5, n. 2, p. 133-137, maio/ago. 1981.

ELTZ, F. L. F. et al. Perdas de solo e água por erosão em diferentes sistema s de manejo e coberturas vegetais em solo laterítico Bruno-Avermelhado distrófico (São Jerônimo) sob chuva natural. Revista Brasileira de Ciência do Solo, Campinas, v. 8, n. 1, p. 117-125, jan./abr. 1984.

FOURNIER, F. The effect of climatic factors on soil erosion estimates of solids transported in suspension in runoff. Association Hydrologic International Public, Hudson, v. 38, p. 1-6, 1956.

GONÇALVES, J. L. M. Conservação do solo. In: GONÇALVES, J. L. M.; STAPE, J. L. (Ed.). Conservação e cultivo de solos para plantações florestais. Piracicaba: IPEF, 2002. p. 47-130.

GUADAGNIN, J. C. et al. Perdas de solo, água e nitrogênio por erosão hídrica em diferentes sistemas de manejo. Revista Brasileira de Ciência do Solo, Viçosa, v. 29, p. 277-286, 2005.

HERNANI, L. C. et al. A erosão e seu impacto. In: MANZATTO, C. V.; FREITAS JUNIOR, E.; PERES, J. R. R. (Ed.). Uso agrícola dos solos brasileiros. Rio de Janeiro: Embrapa Solos, 2002. p. 47-60.

HERNANI, L. C. et al. Sistemas de manejo de solo e perdas de nutrientes e matéria orgânica por erosão. Revista Brasileira de Ciência do Solo, Viçosa, v. 23, n. 1, p. 145-154, jan./mar. 1999.

LEITE, D. et al. Erosão hídrica em um Nitossolo Háplico submetido a diferentes sistemas de manejo sob chuva simulada. I – perdas de solo. Revista Brasileira de Ciência do Solo, Viçosa, v. 28, p. 1033-1044, 2004.

LEVIEN, R.; COGO, N. P. Erosão na cultura do milho em sucessão à aveia preta e pousio descoberto, em preparo convencional e plantio direto, com tração animal e tratorizada. Revista Brasileira de Ciência do Solo, Viçosa, v. 25, n. 3, p. 683-692, jul./set. 2001.

LIMA, J. M. et al. Dispersão do material de solo em água para avaliação indireta da erodibilidade de latossolos. Revista Brasileira de Ciência do Solo, Campinas, v. 14, n. 1, p. 85-90, fev. 1990.

LIMA, W. P. Escoamento superficial, perdas de solo e de nutrientes me microparcelas reflorestadas com eucalipto em solos arenosos no município de São Simão, SP. IPEF, Piracicaba, n. 38, p. 5-16, abr. 1988.

LIMA, W. P. Impacto ambiental do eucalipto. 2. ed. São Paulo: Ed. USP, 1996. 301 p.

LOMBARDI NETO, R. Rainfall erosivity: its distribution and relationship with soil loss at Campinas, Brasil. 1977. 53 p. Thesis (Master of Science) - Purdue University, West Lafayette, 1977.

MARGOLIS, E. et al. Comportamento de sistemas de cultivo da mandioca em relação à produção e às perdas por erosão. Revista Brasileira de Ciência do Solo, Viçosa, v. 15, n. 1, p. 357-362, jan./abr. 1991.

MARGOLIS, E. et al. Determinação dos fatores da equação universal e perda de solo para as condições de Caruaru-PE. Revista Brasileira de Ciência do Solo, Campinas, v. 9, n. 2, p. 165-169, maio/ago. 1985.

MARTINS, S. G. Erosão hídrica em povoamento de eucalipto sobre solos coesos nos tabuleiros costeiros, ES. 2005. 106 f. Tese (Doutorado em Solos e Nutrição de Plantas) – Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2005.

MARTINS, S. G. et al. Perdas de solo e água por erosão hídrica em sistemas florestais na região de Aracruz (ES). Revista Brasileira de Ciência de Solo, Viçosa, v.27, n. 3, p. 395-403, maio/jun. 2003.

McGREGOR, K. C. et al. Erodibility factors for loring and lexington soils. Journal of Soil and Water Conservation, Ankeny, v. 24, p. 231-232, 1969.

MEEUWIG, R. O. Sheet erosion on intermountain summer ranges. Ogden: Intermountain Forest, 1970. 25 p.

MINAS GERAIS. Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior. Base de dados. Disponível em: . Acesso em: 8 fev. 2008.

NUNES FILHO, J. et al. Práticas conservacionistas e as perdas por erosão na cultura do milho isolado e consorciado no Sertão do Pajeú (PE). Revista Brasileira de Ciência do Solo, Campinas, v. 14, n. 1, p. 69-72, jan./abr. 1990.

OLIVEIRA, A. H. Erosão hídrica em florestas de eucalipto na região sudeste do Rio Grande do Sul. 2008. 53 f. Dissertação (Mestrado em Ciência do Solo) – Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2008.

OLIVEIRA, F. P. Erosão hídrica em áreas florestais no Vale do Rio Doce, Região Centro-Leste do Estado de Minas Gerais. 2006. 105 f. Dissertação (Mestrado em Ciência do Solo) – Universidade Federal de Lavras, Lavras,2006.

PIRES, L. S. Sistema de manejo de eucalipto e erosão hídrica em Latossolo Vermelho-Amarelo muita argilosa na região de Belo Oriente (MG). 2004. 84 f. Dissertação (Mestrado em Ciência do Solo) - Universidade Federal de Lavras, Lavras, 2004.

PIRES, L. S. et al. Erosão hídrica pós-plantio em florestas de eucalipto na região centro-leste de Minas Gerais. Pesquisa Agropecuária Brasileira, Brasília, v. 41, n. 4, p. 687-695, abr. 2006.

RUFINO, R. L. et al. Influência das práticas de manejo e cobertura vegetal do cafeeiro nas perdas de solo. Revista Brasileira de Ciência Solo, Campinas, v. 9, n. 3, p. 277-280, set./dez. 1985.

SANTOS, D. et al. Queimadas e erosão do solo. Informe Agropecuário, Belo Horizonte, v. 16, p. 62-68, 1992.

SANTOS, D. et al. Perdas de solo e produtividade de pastagens nativas e melhoradas sob diferentes práticas de manejo. Pesquisa Agropecuária Brasileira, Brasília, v. 33, n. 2, p. 183-189, fev. 1998.

SEGANFREDO, M. L. et al. Perdas de solo, água e nutrientes por erosão em sistemas de culturas em plantio direto. Revista Brasileira de Ciência Solo, Viçosa, v. 21, n. 2, p. 287-291, abr./jun. 1997.

SILVA, I. de F. da et al. Influência do cultivo isolado e do consórcio sobre as perdas de solo e água numa terra roxa estruturada. Revista Brasileira de Ciência do Solo, Campinas, v. 13, n. 1, p. 111-115, jan./abr. 1989.

SILVA, L. L. et al. Influência dos resíduos da colheita da floresta de acácia-negra (Acacia mearnsii de wild) sobre as perdas de água e solo. Ciência Florestal, Santa Maria, v.8, n.1, p. 43-53, nov. 1998.

SILVA, M. L. N. et al. Perdas de solo em sistemas de preparo convencional e plantio direto. Informe Agropecuário, Belo Horizonte, v. 16, n. 176, p. 44-50, jul. 1992.

SILVA, M. L. N. et al. Tolerância de perdas de solo por erosão hídrica no Vale do Rio Doce na região centro-leste do Estado de Minas Gerais. In: REUNIÃO BRASILEIRA DE MANEJO E CONSERVAÇÃO DO SOLO E DA ÁGUA, 14., 2002, Cuiabá. Anais... Cuiabá: SBCS/UFMT, 2002. Não paginado.

SILVA, M. L. N. et al. Avaliação de métodos indiretos de determinação da erodibilidade de latossolos brasileiros. Pesquisa Agropecuária Brasileira, Brasília, v. 35, n. 6, p. 1207-1220, jun. 2000.

SILVA, M. L. N. et al. Relação entre parâmetros da chuva e perdas de solo e determinação da erodibilidade de um latossolo vermelho-escuro em Goiânia (GO). Revista Brasileira de Ciência do Solo, Viçosa, v. 21, n. 1, p. 131-137, jan./mar. 1997.

SILVA, M. A. da et al. Avaliação e espacialização da erosividade da chuva no Vale do Rio Doce, região Centro-Leste do Estado de Minas Gerais. Revista Brasileira de Ciência do Solo, Viçosa, v. 34, 2010. no prelo.

VÁSQUEZ-MÉNDEZ, R. et al. Soil erosion and runoff in different vegetation patches from semiarid Central Mexico. Catena, Amsterdam, v. 80, p. 162-169, 2010.

VITAL, A. R. T. et al. Efeitos do corte raso de plantação de Eucalyptus sobre o balanço hídrico, a qualidade da água e as perdas de solo e de nutrientes em uma microbacia no Vale do Paraíba, SP. Scientia Forestalis, Piracicaba, n. 55, p. 5-16, jun. 1999.

WISCHMEIER, W. H.; MANNERING, J. V. Relation of soil properties to its erodibility. Soil Science Society of America Proceedings, Madison, v. 33, n. 1, p. 131-137, Jan./Feb. 1969.




DOI: http://dx.doi.org/10.5902/198050984520