Comunidade de fungos micorrízicos arbusculares em solo cultivado com eucalipto, pinus e campo nativo em solo arenoso, São Francisco de Assis, RS.

Rodrigo Ferreira da Silva, Zaida Inês Antoniolli, Robson Andreazza, João Kaminski

Resumo


O objetivo do trabalho foi caracterizar a comunidade de esporos de fungos micorrízicos arbusculares (FMAs) em cinco áreas sujeitas ao processo de arenização com cultivo de eucalipto (Eucalyptus grandis W. Hill ex Maiden), pinus (Pinus elliottii Engelm. var. elliottii) e campo nativo, localizada no município de São Francisco de Assis, RS. A análise da comunidade de esporos de fungos micorrízicos arbusculares foi mediante a identificação direta, indireta e da determinação do índice de diversidade. As áreas analisadas foram de campo nativo, bosque de eucalipto de 2 e 6 anos e de bosque de pínus de 2 e 12 anos de idade.  Os resultados obtidos mostraram que os gêneros mais encontrados foram Acaulospora, Scutellospora e Glomus. A maior diversidade de espécies foi encontrada na área de campo nativo, seguido pela área de eucalipto com 2 anos de idade. A análise de agrupamento mostrou uma semelhança de, no mínimo, 70% para as espécies de FMAs identificados via esporos e 50% para as área estudadas.


Palavras-chave


diversidade; <i>Acaulospora; Scutellospora; Glomus.</i>

Texto completo:

PDF

Referências


ALLEN, E.B.; ALLEN, M.F.; HELM, D.J. et al. Patterns and regulation of mycorrhizal plant and fungal diversity. Plant and Soil, The Hague, v. 170, p. 47-62, 1995.

ALVES, J.R.; SOUZA, O.; SANCHEZ, P.A.P. et al. Efeito de inoculante ectomicorrízico produzido por fermentação semi-sólida sobre o crescimento de Eucalyptus dunnii Maiden. Pesquisa Agropecuária Brasileira, Brasília, v.36, n.2, p. 307-313, 2001.

BEGON, M.; HARPER, J.L.;TOWNSEND, C.T. Ecology, individuals, population and communities. Oxford: Blackwell Scientific Publications, 1990. 145 p.

BELLEI, M.; CARVALHO, M.S. Ectomicorrizas. In: CARDOSO, E.J.B.N.; TSAI, S.M.; NEVES, M.C.P.(eds.). Microbiologia do Solo. Campinas: Sociedade Brasileira de Ciência do Solo, 1992. p. 297-318.

CALDEIRA, M. V.; SILVA, E.M.R.; FRANCO, A.A et al. Crescimento de leguminosas arbóreas em resposta à inoculação com fungos micorrízicos arbusculares. Ciência Florestal, Santa Maria, v. 7, n. 1, p. 1-10, 1997.

CARNEIRO, M.A.C.; SIQUEIRA, J. O.; CURI, N et al. Efeitos da inoculação de fungos micorrízicos arbusculares e da aplicação de fósforo no estabelecimento de forrageiras em solo degradado. Revista Agropecuária Brasileira, Brasília, v. 34, n. 9, p. 1699-1677, 1999.

CASSIOLATO, A.M.R.; VALPASSOS, M.A.R.; MALTONI, K.L. Avaliações da micorrização em áreas de empréstimo degradadas. In: XXVIII CONGRESSO BRASILEIRO DE CIÊNCIA DO SOLO, Londrina. Anais... Londrina - PR: Midiograf, 2001, p. 62.

COLOZZI-FILHO, A.; BALOTA, E.L. Micorrizas arbusculares. In: HUNGRIA, M.; ARAÚJO, R.S. (eds.). Manual de métodos empregados em estudos de microbiologia agrícola. Brasília: Embrapa-SPI, 1994. p. 383-418.

CHU, E.Y.; MOLLER, M.R.F.; CARVALHO, J.G. Efeitos da inoculação micorrízica em mudas de gravioleira em solo fumigado e não fumigado. Pesquisa Agropecuária brasileira, Brasília, v. 36, n.4, p.671-680, 2001.

EMBRAPA. Centro Nacional de Pesquisa Tecnológica em Informática para Agricultura. Ambiente software NTIA, versão 4.2.2: Manual do Usuário - Ferramental Estatístico. Campinas, 1997.

FRANK, B. Über die auf Wurzelsymbiose beruhende Ernährung geiwsser baume durch unterirdische Pilse. Berichte der Deutschen Botanischen Gesellschaft, Berlin, v.3, 1885. p.128-145.

GERDEMANN, J.W, NICOLSON, T.H. Spores of mycorrhizal Endogone species extracted from soil by wet sing and decanting. Transactions of the British Mycological Society, London, v. 46, n. 2, p. 235-244, 1963.

HEWITT, E. Sand and water culture methods used in the study of plant nutrition. Commonwealth Agricultural Bureau of Horticulture and Plantation Crops Technical. Communications Series, n.22, Faruham Royal. 1966. 76 p.

INVAM-(International Culture Collection of Arbuscular and Vesicular Mycorrhizal Fungi). Disponível: Site: . Consultado em setembro, 2001.

LAMBAIS, M. R.; CARDOSO, E.J.B.N. Avaliação da germinação de esporos de fungos micorrízicos vesiculo-arbusculares e da colonização micorrízica de Stylosantes guianensis em solo ácido e distrófico. Revista Brasileira de Ciência do Solo, Viçosa, v. 12, p. 249-255, 1988.

LAMBAIS, M. R.; CARDOSO, E.J.B.N. Germinação de esporos e crescimento do tubo germinativo de fungos micorrízicos vesiculo-arbusculares em diferentes concentrações de alumínio. Revista Brasileira de Ciência do Solo, Viçosa, v. 13, p. 151-154, 1989.

LE TACON, F.; GARBAYE, J.; CARR, G. The use of mycorrhizas in temperate and tropical forests. Symbiosis, London, v. 3, p. 179-206, 1987.

LENY, Y.; KRIBUN, J. Effect of vesicular-arbuscular mycorriza on Citrus jambhiri water relation recovery from water stress. New Phytologist, Cambridge, Grã-Bretanha, v.85, p.25-31, 1980.

MALUF, A.M.; SILVEIRA, A.P.D.; MELLO, I.S. Influência da calagem e da micorriza vesículo-arbuscular no desenvolvimento de cultivares de leucena tolerante e intolerante ao alumínio. Revista Brasileira de Ciência do Solo, Campinas, v. 12, p. 17-23, 1988.

MATIAS, S.R.; SCOTTI, M.R.; SÁ, N.M.H. Efeito da colonização micorrízica no estabelecimento de Clitoria sp. e Tibouchina multiflora na revegetação de uma área de depósito de minério de ferro. In: XXVIII CONGRESSO BRASILEIRO DE CIÊNCIA DO SOLO, 2001, Londrina. Anais....Londrina - PR: Midiograf, 2001. p. 94.

MELLONI, R. NÓBREGA, R.S.A.; SIQUEIRA, J.O. et al. Microbiologia de solos de mineração de bauxita reabilitados: 1. Potencial de inóculos e eficiência de fungos MAs. In: FERTBIO 2000: Biodinâmica do Solo, 2000, Santa Maria - RS. Anais... Santa Maria: UFSM, 2000. p. 746-748.

MOSSE, B. Advances in the study of vesicular - arbuscular micorriza. Phytopathology. Saint Paul, v. 11, p. 171-196, 1973.

MURPHY, J.; RILEY, J.P. A modified single solution method for the determination of phosphate in natural waters. Anal. Chem. Acta., Amsterdam, v. 27, p. 31-36, 1962.

NEWSHAM, K.K.; FITTER, A.H.; WATKINSON, A.R. Multi-functionality and biodiversity in arbuscular mycorrhizas. Trends in Ecology and Evolution, Oxford, v. 10, n. 10, p. 407-411, 1995.

NICOLSON, T.H. Mycorrhiza in the Gramineae. II. Development in different habitats, particularly sand dunes. Transaction British Mycological Society, London, v. 43, n. 1, p. 132-145, 1960.

ROJAS, E.P.; SIQUEIRA, J.O. Micorriza arbuscular e fertilização do solo no desenvolvimento pós-transplante de mudas de sete espécies florestais. Pesquisa Agropecuária Brasileira, Brasília, v. 35, n. 1, p. 103-114, 2000.

SANDERS, J.R.; FITTER, A.H. Evidence for diferential responses between host-fungus combinations of vesicular-arbuscular mycorrhizas from a grassland. Mycological Research, Amsterdam, v. 96, p. 415-419, 1992.

SANTOS, V.L.; et al. Vesicular-arbuscular and ectomycorrhiza succession in seedlings of Eucalyptus spp. Plant Physiology, Rockville,v. 86, n.2, p. 23-30, 2001.

SCHENCK, N.C.; PEREZ, Y. Manual for the identification of VA mycorrhizal fungi. 2.ed. Gainesville: INVAM., University of Florida, 1987. 241p.

SILVEIRA, A.P.D. Ecologia de fungos micorrízicos arbusculares. In: MELO, I.S. e AZAVEDO, J.L. Ecologia Microbiana. Jaguariúna: Embrapa - CNPMA, 1992. 488p., p. 61-86.

SIQUEIRA, J.O.; FRANCO, A.A., Biotecnologia do solo: fundamentos e perspectivas. Brasília: ABEAS, 1988. 330p.

SIQUEIRA, J.O.; MAHMUD, A.W.; HUBBEL, D.H. Comportamento diferenciado de fungos formadores de micorrizas vesículo-arbusculares em relação à acidez do solo. Revista Brasileira de Ciência do Solo, Viçosa, v.10, p.10-16, 1986.

SMITH, S.; READ, D. Mycorrhizal Symbiosis. London: Academic Press, 1997. 605p.

STATISTICA - (Statistica For Windows Release 4.5 Statsoft - Inc). 1993. Cluster Analyses, Joining (Tree Clostering). 1-PEARSONr. Single Linkage.

TRUFEN, S.F.B.; BONONI, V.L.R. Micorrizas vesículo arbusculares de culturas introduzidas em áreas de cerrado. Rickia, Sao Paulo. v.12, p. 165-187. 1985.

WILKINS, D.A. The influence of sheathing (ecto-) mycorrhizas of trees on the uptake of metals. Agriculture, Ecosystems and Environment. New York, v.35, n.3, p.245-260, 1991.




DOI: https://doi.org/10.5902/19805098447

Licença Creative Commons