Gaseificação de materiais lignocelulósicos para geração de energia elétrica.

Marina Donária Chaves Arantes, Lourival Marin Mendes, Giovanni Francisco Rabelo, José Reinaldo Moreira da Silva, Fábio Akira Mori, Arthur Monteiro Barbosa

Resumo


O objetivo deste trabalho foi construir um gaseificador contracorrente em alvenaria para avaliar o potencial de geração de energia elétrica de espécies de eucalipto cultivadas no estado de Minas Gerais, de resíduos da agroindústria e da mistura desses materiais. Determinaram-se a composição química imediata e o poder calorífico dos materiais utilizados. Experimentaram-se os diferentes materiais lignocelulósicos e a gasolina, como testemunha. Para os fatores testados, foram executadas medições dos rendimentos elétricos e de consumos dos materiais. O delineamento estatístico foi o inteiramente casualizado, com 17 tratamentos e três repetições e as análises estatísticas feitas a 5% de significância. Com base nos resultados obtidos e nas análises estatísticas realizadas, concluiu-se que o conjunto gaseificador-gerador é de fácil construção, fabricado com materiais de fácil aquisição e de custo reduzido; dentre os materiais avaliados o carvão da espécie Corimbia citriodora, com 78% de carbono fixo, apresentou o melhor desempenho de potência gerada, obtendo-se 1.391 watts, com tensão constante de 230 volts. Os resíduos utilizados de bagaço de cana, palha de arroz, casca de café, sabugo de milho e moinha de carvão não apresentaram potencial para geração de energia pelo tipo de gaseificador utilizado.

Palavras-chave


gaseificação; energia elétrica; carvão vegetal; resíduos.

Texto completo:

PDF

Referências


ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS – ABNT. Normas técnicas NBR 6922. 1981.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS – ABNT. Normas técnicas NBR 8633. 1983.

ASSUMPÇÃO, R. M. V. Gaseificação de madeira e carvão vegetal. In: FUNDAÇÃO CENTRO TECNOLÓGICO DE MINAS GERAIS/CETEC. Gaseificação de madeira e carvão vegetal. Belo Horizonte, 1981. p. 51-72.

CARVALHO, A. S. Gasogênio de alvenaria. Brasilia, DF: EMBRATER, 1987 43 p. (EMBRATER. Manuais; 33).

DIAS, G. P. Efeito da vazão de ar e dos diâmetros da setia e do reator na temperatura de combustão em um gaseificador de fluxo concorrente. 1986. 57 p. Dissertação (Mestrado) – Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, MG.

CALLE, Frank R.; BAJAY, S. V.; ROTHMAN, H. Uso da biomassa para produção de energia na indústria brasileira. Campinas, SP: UNICAMP, 2005.

MALUF, W. R. Preparo da casca de arroz carbonizada. Lavras: UFLA, 1998. (Boletim Técnico de Hortaliças, v. 12).

MENDES, L. M. Influência do carvão vegetal no desempenho de um gaseificador-gerador de energia elétrica. 1994. 50 f. Dissertação (Mestrado) – Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, MG.

NASCIMENTO, J. W. B. Secagem de milho utilizando energia térmica de um gasogênio de fluxo transversal descendente. 1991. 186 p. Dissertação (Mestrado) – Universidade Federal da Paraíba, Campina Grande.

REIS, O. G. Gasogênio rústico construído em alvenaria alternativa na propriedade rural. Brasília, DF: EMBRATER, 1984, 20 p. (EMBRATER. Informações técnicas, 5).

SANTOS, J. W. C. Influência do teor de umidade e da granulometria do carvão vegetal no desempenho do motor de um trator adaptado para funcionar a gás pobre. 1981. 46p. Dissertação (Mestrado) – Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, MG.




DOI: https://doi.org/10.5902/19805098435

Licença Creative Commons