Avaliação tecnológica de painéis MDF de madeira de Eucalyptus grandis confeccionados em laboratório e em linha de produção industrial

Ugo Leandro Belini, Mario Tomazello Filho

Resumo


Chapas MDF de fibras da madeira de Eucalyptus grandis foram confeccionadas em laboratório e em linha de produção industrial e determinadas suas propriedades anatômicas, físicas e mecânicas. O desfibramento da madeira provocou o rompimento transversal da parede das fibras. Os painéis MDF obtidos em linha de produção apresentaram menores valores de inchamento e de absorção e melhores propriedades mecânicas para módulo de ruptura, módulo de elasticidade e resistência à tração superficial. Para os painéis MDF confeccionados em laboratório, verificou-se correlação estatisticamente significativa entre módulo de ruptura e de elasticidade, densidade média e resistência à tração perpendicular e inchamento e absorção. Para os painéis MDF confeccionados em linha de produção industrial, verificaram-se as mesmas tendências, sem significância estatística. A avaliação dos parâmetros de qualidade de painéis MDF de eucalipto confeccionados em laboratório e em linha de produção visa a calibrar as variáveis para a obtenção de chapas MDF em pequena escala e melhorar a precisão das análises de rotina de controle de qualidade bem como nas informações apresentadas em publicações científicas.


Palavras-chave


painéis MDF; fibras de <i>Eucalyptus grandis</i>; propriedades tecnológicas

Texto completo:

PDF

Referências


ANDRADE, A. M., et al. Efeitos da fertilização e da calagem do solo na produção e qualidade da madeira de eucalipto. Revista Árvore, Viçosa, v. 18, n. 1, p. 69-79, mai/jun. 1994.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TECNICAS (NBR 15316). Chapas de fibra de média densidade. Parte 1 – Terminologia. Rio de Janeiro: ABNT, 2006. 4 p.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA NORMAS TECNICAS (NBR 15316). Chapas de fibra de média densidade. Parte 3 – Métodos de ensaios. Rio de Janeiro: ABNT, 2006. 48 p.

BELINI, U. L. Caracterização e alterações na estrutura anatômica da madeira do Eucalyptus grandis em três condições de desfibramento e efeito nas propriedades tecnológicas de painéis MDF. 2007. 90 f. Dissertação (Mestrado em Tecnologia de Produtos Florestais) – Escola Superior de Agricultura “Luiz de Queiroz”, Piracicaba, 2007.

BELINI, U. L et al. Alterações na estrutura anatômica da madeira de cavacos de Eucalyptus grandis em três condições de desfibramento para a confecção de painéis MDF. Revista Árvore, Viçosa, v. 32, n. 3, p. 523 – 5324, maio/jun. 2008a.

BELINI, U. L et al. Efeito do desfibramento da madeira Eucalyptus grandis na morfologia das fibras e propriedades de painéis MDF. Revista Cerne, Lavras, v. 14, n. 3, p. 227 – 234, jul/set 2008b.

BENADUCE, C. Fabricação de painéis de média densidade (MDF) a partir de fibras de Eucalyptus grandis e Pinus caribaea var. hondurensis. 1998. 113 f. Dissertação (Mestrado em Ciências e Tecnologia de Madeiras) – Escola Superior de Agricultura “Luiz de Queiroz”, Piracicaba,, 1998.

BANCO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO E SOCIAL (BNDES). Área de Setores Produtivos 1. Painéis de Madeira Reconstituída. Brasília, 2002, 22 p.

CAMPOS, C. I. Produção e caracterização físico mecânica de MDF a partir de fibras de madeira de reflorestamento e adesivos alternativos em diversos teores. 2005, 127 f. Tese (Doutorado em Engenharia e Ciência dos Materiais) – EESC, 2005.

CAI, Z; MUEHL, J. H.; WINANDY, J. Effects of panel density and mat moisture content on processing medium density fiberboard. Forest Products Journal. Madison, v. 56, n. 10, p. 20 – 25, Oct. 2006.

ECKBLAD, J. W. How many samples should be taken. Bio Science, v. 41, p. 346-348. June 1991.

GANEV, S. et al. Mechanical properties of MDF as a function of density and moisture content. Wood and Fiber Science. v. 37, n. 2, p. 314 – 326, 2005.

GORRINI, B. et al. Tableros de partículas y MDF de Eucalyptus nitens: ensayos en escala industrial. Bosque. Valdívia, v. 25, n. 3, p. 89-97, 2004

INTERNATIONAL ASSOCIATION OF WOOD ANATOMY (IAWA). List of microscopic features for wood identification. IAWA Bulletin, Leiden. v. 10, n. 3, p. 226 – 332, 1989.

IWAKIRI, S. et al. Painéis de madeira reconstituída. Curitiba: FUPEF, 2005. 247 p.

JOHANSEN, D. A. Plant microtechnique. New York: MacGraw-Hill. 1940. 533 p.

KRZYSIK, A. M. et al. Medium density fiberboards from plantation grown Eucalyptus saligna. Forest Products Journal. Madison, v. 51, n. 10, p. 47 - 50, 2001

MALONEY, T. M. Modern Particleboard & dry process fiberboard manufacturing. San Francisco: Miller Freeman, 1989, 672 p.

ROCHA, F. T.; FLORSHEIM,S. M. B.; COUTO, H. T. Z. Variação das dimensões dos elementos anatômicos da madeira de árvores de Eucalyptus grandis aos sete anos. Revista Instituto Florestal, São Paulo, v. 16, n. 1, p. 43-55. jun. 2004.

SILVA, J. R. M. et al. Influência da morfologia das fibras na usinabilidade da madeira de Eucalyptus grandis. Revista Árvore, Viçosa, v. 29, n. 3, p. 479 – 487, maio/jun. 2005.

TECHNICAL ASSOCIATION OF THE PULP AND PAPER INDUSTRY. Fiber length of pulp by classification. Atlanta: TAPPI, 1975.

TOMAZELLO FILHO, M. Variação radial da densidade básica e da estrutura anatômica da madeira do Eucalyptus grandis e E. saligna. Revista IPEF. Piracicaba. n. 29, p. 37 - 45, 1985a.

TOMAZELLO FILHO, M. Estrutura anatômica da madeira de oito espécies de eucalipto no Brasil. Revista IPEF. Piracicaba. n. 29, p. 25 – 36, 1985b.




DOI: http://dx.doi.org/10.5902/198050982063