Efeitos de sistemas de preparo do solo na erosão e na produtividade da acácia-negra (Acacia mearnsii de Wild.).

Renato A. Dedecek, Gustavo R. Curcio, Marcos F. G. Rachwal, Augusto A. Simon

Resumo


Os plantios homogêneos de acácia-negra nem sempre são feitos em solos adequados às exigências da espécie, seja pelo valor da terra ou proximidade da indústria. Diferentes sistemas de preparo podem melhorar as condições do solo, evitar problemas de erosão e diminuir custos de implantação. Em áreas de propriedade da TANAGRO S.A e da SETA S.A., nos municípios de Piratini e Butiá, RS, em dois tipos de solos distintos - Neossolo Litólico e Argissolo Vermelho-Amarelo, foram testados sistemas de preparo do solo com diferentes níveis de movimentação para plantio de acácia-negra: plantio de mudas em covas e plantio após subsolagens com duas, três e cinco hastes e uso de gradagens. Foram avaliados o crescimento em DAP e altura, anualmente, e produção de biomassa aérea no corte raso. Os solos foram caracterizados química e fisicamente em seus horizontes superficiais. Nas plantas, após sete anos, foram coletadas amostras de discos em seis posições no tronco para avaliação das densidades básicas. Preparo do solo com subsolador de cinco hastes apresentou maiores perdas de solo, que foram mensuráveis apenas até 18 meses após o plantio. Essas perdas de solo são extremamente importantes na sustentabilidade da produção do Neossolo Litólico, composto em 80% de calhaus e cascalho. O preparo reduzido do solo, com a abertura de covas manual e mecanicamente para plantio da acácia negra, não diminuiu o crescimento das plantas em ambos os solos estudados. No entanto, o desenvolvimento inicial das plantas de acácia negra, plantadas em sistema de preparo reduzido, foi mais lento (altura e DAP), defasagem que permaneceu até os 24 meses após o plantio.


Palavras-chave


características físico-hídricas do solo; perdas de solo; cultivo mínimo

Texto completo:

PDF

Referências


BRITO, J.O. Influência da adubação mineral nas características dos anéis de crescimento da madeira de Pinus caribea var. bahamensis. 1983. 113f. Dissertação (Mestrado em Engenharia Florestal) - Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz, Universidade de São Paulo, Piracicaba.

DONKIN, M. J. A multivariate reappraisal of a site evaluation study in Acacia mearnsii De Wild. South African Forestry J., Johannesburg, n. 169, p. 1-10, 1994.

EDESO, J.M.; MERINO, A.; GONZALEZ, M.J. et al. Soil erosion under different harvesting managements in steep forestlands from northern Spain. Land Degradation and Development, New Jersey, v. 10, n. 1, p. 79-88, 1999.

EMBRAPA. Centro Nacional de Pesquisa de Solos. Manual de métodos de análise de solo. Rio de Janeiro: Embrapa-Solos, 1997. v. 1, 210p.

EMBRAPA. Centro Nacional de Pesquisa de Solos. Sistema Brasileiro de Classificação de Solos. Brasília: Embrapa Produção de Informação ; Rio de Janeiro: Embrapa Solos, 1999. 412p.

GATTO, A.; BARROS, N.F.; NOVAIS, R.F. et al. Efeito do método de preparo do solo, em área de reforma, nas suas características, na composição mineral e na produtividade de plantações de Eucalyptus grandis. Revista Árvore, Viçosa, v. 27, n. 5, p. 635-646, 2003.

HILLEL, D. Applications of soil physics. New York : Academic Press, 1980. 385p.

ICFR – Institute for Commercial Forestry Research. Annual Research Report 1991. Pietrmaritzburg : ICFR, 1991. 135p.

LARSON, P; KREISCHMANN, D.E.; CLARK III, A. et al. Formation and properties of juvenile wood in Southern pines. A synopsis. Washington: USDA/Forest Service, 2001. 42p. (General Technical Report, FPI-GTR-129).

MAESTRI, R.; GRAÇA, L. R.; SIMÕES, J. W. et al. Análise da adubação fosfatada na produção física e econômica de acácia negra (Acacia mearnsii De Wild). Boletim de Pesquisa Florestal, Colombo, n. 14, p. 39-53, 1987.

MOREIRA, A.B. Desenvolvimento de máquinas e equipamentos para a utilização em áreas de cultivo mínimo em florestas. In: SEMINÁRIO SOBRE CULTIVO MÍNIMO EM FLORESTAS, 1, Curitiba, 1995. Anais... Colombo: CNPF, 1995. p. 89-105.

PARSONS, D.A. Coshocton-type runoff samplers: laboratory investigations. Washington: USDA/SCS, 1954. 16p. (SCS-TP-124).

MAZUCHOWSKI, J. Z.; DERPSCH, R. Guia de preparo do solo para culturas anuais mecanizadas. Curitiba: Acarpa, 1984. 68p.

SIDDIQUI, K.M. Influence of fertilization on the ultra structure and chemical composition of wood. Syracuse: [s.n.], 1972. 151p.

SILVA, L.L.; SCHNEIDER, P.R.; ELTZ, F.L.F. Influência dos resíduos da colheita da floresta de acácia-negra (Acácia mearnsii De Wild) sobre as perdas de água e solo. Ciência Florestal, Santa Maria, v. 8, n. 1. p. 43-53. 1998.

SIMON, A.A. Produção de mudas de acácia-negra: plantio 1998. Montenegro: TANAGRO, 1999. 3p. (Relatório Técnico).

SPOOR, G. Fundamental aspects of cultivations. In: Soil physical condition and crop production. London: Ministry of Agriculture, 1975. p.128-144. (Technical Bulletin, 29).

STAPE, J.L.; ANDRADE, S.C.; GOMES, A.N. et al. Definição de métodos de preparo de solo para silvicultura em solos coesos do litoral norte da Bahia. In: GONÇALVES, J.L.M.; STAPE, J.L. Conservação e cultivo de solos para plantações florestais. Piracicaba: IPEF, 2002. p.259-296.

TONIETTO, L.; STEIN, P.P. Silvicultura da acácia negra (Acacia mearnsii De Wild) no Brasil. Florestar Estatístico, São Paulo, v. 4, n. 12, p. 11-16, nov.1996/ out.1997.

VÁSQUEZ, S.F. Comportamento inicial da bracatinga (mimosa scabrella Benth.) em consórcio com milho (Zea mays L.) e feijão (Phaseolus vulgaris L.), com e sem aplicação de fertilizantes minerais em solo de campo na região metropolitana de Curitiba, PR. 1987. Dissertação (Mestrado em Engenharia Florestal) – Universidade Federal do Paraná, Curitiba.

VITAL, B.R.; PEREIRA, A.R.; DELLA LUCIA, R.M. et al. Efeito da idade da arvore na densidade da madeira de Eucalyptus grandis cultivado na região de cerrado de Minas Gerais. Brasil Florestal: Boletim Tecnico, Brasilia, n.8, p.49-52, ago. 1984.




DOI: http://dx.doi.org/10.5902/198050981952