Influência de estimativas de produção de madeira em processos de regulação florestal utilizando programação linear.

Gilson Fernandes da Silva, Helio Garcia Leite, Carlos Pedro Boechat Soares, Márcio Lopes da Silva

Resumo


Este trabalho teve como principal objetivo avaliar as conseqüências do uso de estimativas de produção oriundas de diferentes modelos de crescimento e produção em um modelo de Programação Linear aplicado à regulação florestal. Assim, utilizando dados de um inventário florestal contínuo, obtiveram-se diferentes estimativas da produção futura em volume, pelo ajuste de um modelo de produção em função da idade, outro em função da idade e do índice de local e por um terceiro modelo que incluiu, além da idade e do índice de local, a densidade, representada pela área basal por hectare. Testou-se também um modelo baseado nos dados de inventário florestal contínuo que utiliza os dados de volume de um período para fazer projeções lineares da produção para o período seguinte. Em seguida, um problema de regulação florestal simplificado foi idealizado e resolvido pelo modelo I por meio de Programação Linear, utilizando dados oriundos dos quatro modelos de predição do volume. Ao final, concluiu-se: a) que modelos de regulação florestal, alimentados por estimativas provenientes de diferentes modelos de produção, quando resolvidos por Programação Linear, resultam em diferentes maneiras de se conduzir a floresta; b) que a matriz de coeficientes tecnológicos, alimentada por diferentes dados de produção e para uma mesma função objetivo, afeta, de maneira significativa, o processo de tomada de decisão.


Palavras-chave


modelos de crescimento e produção; modelo de gerenciamento; otimização

Texto completo:

PDF

Referências


BRAND, G.J.; HOLDAWAY, M.R. Users need performance information to evaluate models. Journal of Forestry, v. 81, p. 235-237, 1983.

BREGALDA, P.F.; OLIVEIRA, A.A.F; BORNSTEIN, C.T. Introdução à programação linear. 3. ed. Rio de Janeiro: Campus, 1988. 329p.

BUCHMAN, R.G.; SHIFLEY, S.R. Guide to evaluating forest growth projection systems. Journal of Forestry, v. 81, p. 232-234, 1983.

CAMPOS, J.C.C.; ROSAS, M.P.; LEITE, H.G. Comparação de alternativas de determinação da idade técnica de corte em plantações de eucalipto. Revista Árvore, Viçosa–MG, v. 20, n. 1, p. 37-49, 1996.

CLUTTER, J.L. Compatible growth and yields models for loblolly pine. Forest Science, v. 9, n. 3, p. 354-371, 1963.

CLUTTER, J.L.; PIENAAR, L.V.; BRISTER, G.H. et al. Timber management: a quantitative approach. 3. ed. New York: Jonh Willey, 1983. 333p.

COUTO, H.T.Z.; BASTOS, N.L.M. Curvas de crescimento em volume para Eucalyptus em 2ª rotação no estado de São Paulo. IPEF, Piracicaba, v. 34, p. 15-21, 1986.

DAVIS, L.S., JOHNSON, K.N. Forest management. 3.ed. New York: Mc Graw- Hill Book Company, 1987. 790p.

DIAS, A.N. Modelagem e avaliação econômica de plantações de eucalipto submetidas a desbastes. 2000. 70p. Dissertação (Mestrado em Ciência Florestal) – Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 2000.

DYKSTRA, D.P. Mathematical programming for natural resource management. New York: McGraw-Hill, 1984. 318p.

GOMES, F.S.; MAESTRI, R.; SANQUETA, C.R. Análise financeira de regimes de manejo em povoamentos de Pinus taeda L., visando a produção de madeira para a indústria de papel e celulose. Revista Árvore, Viçosa, v. 22, n. 2, p. 227-243, 1998.

GUIMARÃES, D.P. Desenvolvimento de um modelo de distribuição diamétrica de passo invariante para prognose e projeção da estrutura de povoamentos de eucalipto. 1994. 160p. Tese (Doutorado em Ciência Florestal) – Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 1994.

JOHNSON, K.N.; SCHEURMAN, H.L. Techiniques for prescribing optimal timber harvest and investment under different objectives - discussion and synthesis. Forest Science, Washington, v. 18, n. 1, p. 1-31, 1977.

REZENDE, J.L.P.; OLIVEIRA, A.D. Avaliação de projetos florestais. Viçosa: Imprensa Universitária, UFV, 1993. 49p.

RIBEIRO, C.A.A.S. Pesquisa operacional aplicada ao manejo florestal. Viçosa, MG: UFV, Departamento de Engenharia Florestal, 1996. 107p. (Notas de aula).

SOARES, C.P.B.; LEITE, H.G.; CAMPOS, J.C.C.; SEDIYAMA, G.C. Intervalo de previsão para um modelo de crescimento e produção composto por equações simultâneas. Revista Árvore, Viçosa–MG, v. 22, n. 2, p. 185-192, 1998a.

SOARES, C.P.B.; LEITE, H.G.; SEDIYAMA, G.C. Caracterização da periodicidade e da probabilidade de ocorrência de precipitações anuais como subsídios para o planejamento florestal. Revista Árvore, Viçosa-MG, v. 22, n. 3, p. 315-324, 1998b.

SOARES, C.P.B.; LEITE, H.G.; CAMPOS, J.C.C.; SEDIYAMA, G.C. A inclusão da precipitação anual em um modelo de crescimento e produção. Revista Árvore, Viçosa–MG, v. 22, n. 4, p. 475-482, 1998c.

SULIVAN, A.D.; CLUTTER, J.L. Simultaneous growth and yield model for loblolly pine. Forest Science, v. 18, n. 1, p. 76-86, 1972.

TREVISOL JÚNIOR, T.L. Análise de um modelo compatível de crescimento e produção de Eucalyptus grandis (W. Hill ex Maiden). 1985. 74p. Dissertação (Mestrado em Ciência Florestal) – Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, 1985.

VOLPI, N.M.P.; CARNIERI, C.; SANQUETA, C.R. O impacto da estocasticidade das informações em um modelo de planejamento florestal. Revista Árvore, Viçosa-MG, v. 12, n. 2, p. 100-110, 1999.

WEINTRAUB, A.; ABRAMOVICH, A. Analysis of uncertainty of future timber yields in forest management. Forest Science, v. 41, n. 2, p. 217-234, 1995.




DOI: https://doi.org/10.5902/198050981724

Licença Creative Commons