VARIAÇÃO BIOMÉTRICA DE DIÁSPOROS DE BURITI (Mauritia flexuosa L.f. – ARECACEAE) EM VEREDAS EM DIFERENTES ESTÁGIOS DE CONSERVAÇÃO

Fabiano dos Santos Matos, Yule Roberta Ferreira Nunes, Márcia Aparecida Pereira Silva, Islaine de Sena Oliveira

Resumo


http://dx.doi.org/10.5902/1980509816583

As veredas são fitofisionomias do bioma Cerrado, onde, no estrato arbóreo, predomina a palmeira arbórea Mauritia flexuosa L.f. - buriti, espécie considerada recurso-chave para muitos animais, que a utilizam como moradia e fonte alimentar, e também pelo próprio homem, que usa suas folhas e frutos como matéria-prima e alimento. Apesar de ocorrerem em ambientes protegidos pela legislação ambiental, ações antrópicas nas veredas têm afetado as populações do buriti, por meio da diminuição do número de indivíduos ocasionada por desmatamento, assoreamento e drenagem dessas áreas. O objetivo desse trabalho foi avaliar a morfometria de frutos e sementes de buriti oriundos de seis veredas em diferentes estágios de conservação, situadas na Área de Proteção Ambiental do Rio Pandeiros (norte de Minas Gerais). Foram amostrados, no total, 1800 frutos e sementes, que foram mensurados em comprimento, largura, espessura e peso. Para detectar diferenças das medidas morfométricas dos frutos e das sementes entre as áreas de coleta foi feita a análise de variância. Foram observadas variações nas medidas morfométricas de frutos e sementes entre as áreas de estudo, sendo que 87,5% das maiores médias ocorreram em áreas com menores intervenções antrópicas. Esse fato, possivelmente, está relacionado aos impactos ocorridos nas veredas, além das variações genéticas que podem incidir sobre os indivíduos.


Palavras-chave


biometria; caracterização de frutos e sementes; impactos ambientais; brejos

Texto completo:

PDF

Referências


ABREU, S. A. B. Biologia reprodutiva de Mauritia flexuosa L. (Arecaceae) em vereda no município de Uberlândia-MG. 2001. 87 f. Dissertação (Mestrado em Ecologia e Conservação de Recursos Naturais) – Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia.

ALMEIDA, S. P. et al. Cerrado: espécies vegetais úteis. Planaltina: EMBPRAPA, 1998. 464 p.

ALMEIDA-CORTEZ, J. S. Dispersão e banco de sementes. In: FERREIRA, A. G.; BORGHETTI, F. (Orgs) Germinação: do básico ao aplicado. Porto Alegre: Artmed, p. 226-235, 2004.

ANTUNES, F. Z. Caracterização climática. Informe Agropecuário, Belo Horizonte/MG, v. 17, n. 181, p. 15-19, 1994.

AQUILA, M. E. A. Tipos de diásporos e suas origens. In: FERREIRA, A. G; BORGHETTI, F. (Orgs). Germinação: do básico ao aplicado. Porto Alegre: Artmed. p. 69-92, 2004.

BAHIA, T. O. et al. Veredas na APA do Rio Pandeiros: importância, impactos ambientais e perspectivas. MG. Biota, Belo Horizonte, v. 2, n. 3, p. 3-13, 2009.

BAHIA, T. O. Variação estrutural e florística da comunidade vegetal em veredas sob efeito de impacto ambiental na APA do Rio Pandeiros, MG. 2011. 89 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Biológicas) – Universidade Estadual de Montes Claros, Montes Claros.

BARBOSA, R. I.; LIMA, A. D.; MOURÃO-JR, M. Biometria de frutos do buriti (Mauritia flexuosa L.f. ‐Arecaceae): estimativas de produtividade de polpa e óleo vegetal em uma área de savana em Roraima. Relatório de Pesquisa INPA, Boa Vista-Roraima, 2009. 24 p.

BASKIN, C. C.; BASKIN, J. M. Seeds: ecology, biogeography and evolution of dormancy and germination. San Diego: Academic Press, 1998. 666 p.

BOAVENTURA, R. S. Veredas berço das águas. Belo Horizonte: Ecodinâmica, 2007. 264 p.

BOTEZELLI, L.; DAVIDE, A. C.; MALAVASI, M. M. Características dos frutos e sementes de quatro procedências de Dipteryx alata Vogel (Baru). Cerne, Lavras, v. 6, n. 1, p. 9-18, 2000.

CARVALHO, J. E. U.; MULLER, C. H. Biometria e rendimento percentual de polpa de frutas nativas da Amazônia. Belém: Embrapa Amazônia Oriental, 2005. 3 p. (Comunicado Técnico 139).

CARVALHO, N. M.; NAKAGAWA, J. Sementes: ciência, tecnologia e produção. 4º ed. Jaboticabal: FUNEP, 2000. 588p.

CRUZ, E. D.; MARTINS, F. O.; CARVALHO, J. E. U. Biometria de frutos e sementes e germinação de jatobá-curuba (Hymenaea intermedia Ducke, Leguminosae - Caesalpinioideae). Revista Brasileira de Botânica, São Paulo, v. 24, n. 2, 2001.

EPPERSON, B. K. Geographical genetics. New Jersey: Princeton University Press, 2003. 356 p.

GALETTI, M. J.; ALEIXO, E. A. Effects of palm heart harvesting on avian frugivores in the Atlantic rain Forest of Brazil. Ecology, New York, v. 35, p. 286-293, 1998.

GAMA, F. L. M.; FISCH, S. T. V. Fenologia de espécies arbóreas de áreas de recuperação da vegetação ciliar do Córrego Alambari – São José dos Campos/SP. Revista Biociências, Taubaté, v. 9, n. 2, p. 17-25, 2003.

GARWOOD, N. C. Seed germination on a seasonal tropical forest in Panama: a community study. Ecological Monography, Durhan, v. 53, n. 2, p. 159-181, 1983.

HACKBART, V. C. S.; CORDAZZO, C. V. Ecologia das sementes e estabelecimento das plântulas de Hydrocotyle bornariensis Lam. Atlântica, Rio Grande, v. 25, p. 61-65, 2003.

HENDERSON, A.; GALEANO, G.; BERNAL, R. A field guide to the palms of the Americas. New Jersey: Princeton University Press, 1995. 351p.

HERRERA, M. et al. Nuevo dato en La distribucion de la paraba barba azul (Ara glaucogularis). Kempffiana, Santa Cruz de La Sierra, v. 3, p. 18-24, 2007.

INMET - Instituto Nacional de Meteorologia. Precipitação e temperatura, 1931-2000. citation on computers documents. Disponível em:<(http://www.inmet.gov.br)> Acesso em: 20 de dezembro de 2010.

LAURENCE, W. F.; BIERREGAARD JR, R. O. Tropical forest remnants: ecology, management, and conservation of fragmented communities. Chicago: The University of Chicago, 1997. 616 p.

LORENZI, H. Palmeiras brasileiras e exóticas cultivadas. Nova Odessa: Instituto Plantarum, 2004. 416 p.

MARSDEN, S. J.; FIELDING, A. Habitat associations of parrot on Wallacean island of Buru, Seram and Sumba. Journal of Biogeography, Manchester, v. 26, p. 439-446, 1999.

MATHEUS, M. T.; LOPES, J. C. Morfologia de frutos, sementes e plântulas e germinação de sementes de Erythrina variegata L. Revista Brasileira de Sementes, Londrina, v. 29, n. 3, p. 8-17, 2007.

MEIRELLES, M. L. et al. Impactos sobre o extrato herbáceo de áreas úmidas do Cerrado. In: AGUIAR, L. M. S.; CAMARGO, A. J. A. (Eds). Cerrado: ecologia e caracterização. Brasília: Embrapa Cerrados. p. 41-68, 2004.

MELO, J. T. et al. Coleta, propagação e desenvolvimento inicial de espécies do cerrado. In: SANO, S. M.; ALMEIDA, S. P.; RIBEIRO, J. F. (Eds.). Cerrado: ecologia e flora. Brasília: Embrapa-Cerrados, p. 321-350, 2008.

NATHAN, R.; MULLER-LANDAU, H. C. Spatial patterns of seed dispersal, their determinants and consequences for recrutamente. Trends in Ecology and Evolution, v. 15, n. 7, p. 278-285, 2000.

NUNES, Y. R. F. et al. Pandeiros: o pantanal mineiro. MG. Biota, Belo Horizonte, v. 2, n. 2, p. 4-17, 2009.

OLIFIERS, N.; CERQUEIRA, R. Fragmentação de habitat: efeitos históricos e ecológicos. In: ROCHA, C. F. et al. (Eds.). Biologia da conservação: essenciais. p.261-279, 2006.

OLIVEIRA, D. M. T. Análise morfológica comparativa de frutos, sementes, plântulas e plantas jovens de 30 espécies arbóreas de Fabaceae ocorrentes no Estado de São Paulo. 1997. 212 f. Tese (Doutorado em Biologia Vegetal) – Universidade Estadual Paulista, Rio Claro.

PIÑA-RODRIGUES, F. C. M.; PIRATELLI, A. J. Aspectos ecológicos da produção de sementes. In: AGUIAR, I. B.; PIÑA-RODRIGUES, F. C. M.; FIGLIOLIA, M. B. (Eds.) Sementes florestais tropicais. Brasília: ABRATES, p. 47-81, 1993.

PRIMACK, R. B.; RODRIGUES, E. Biologia da conservação. Londrina: Planta, 2002. 328p.

REAL, L. A. Fitness, uncertainty, and the role of diversification in evolution and behavior. American Naturalist, Chicago, v. 115, p. 623-638, 1980.

RIBEIRO, J. F.; WALTER, B. M. T. As principais fitofisionomias do bioma cerrado. In: SANO, S. M.; ALMEIDA, S. P.; RIBEIRO, J. F. (Eds.). Cerrado: ecologia e flora. Brasília: Embrapa-Cerrados, p. 151-199. 2008.

SNOW, D. W. Evolutionary aspects of fruits eating by birds. Ibis, London, v. 113, p. 194-202, 1971.

SOLÉ-CAVA, A. M. Biodiversidade molecular e genética da conservação. In MATIOLI, S. R. (Ed.). Biologia molecular e evolução. Ribeirão Preto: Holos Editora, p. 172-192, 2001.

SOUZA, S. C. A. et al. Escarificação de sementes de Senna spectabilis (DC) Irwin et Barn (Fabaceae- Caesalpinioideae). In: SIMPÓSIO NACIONAL CERRADO, 9., 2008, Brasília. Anais… EMBRAPA, 2008, 7 p.

TILMAN, D. et al. The influence of functional diversity and composition on ecosystem processes. Science, New York, v. 277, p. 1300-1302, 1997.

VIEIRA, F. A; GUSMÃO, E. Biometria, armazenamento de sementes e emergência de plântulas de Talisia esculenta Radlk (Sapindaceae). Ciência e Agrotecnologia, Lavras, v. 32, n. 4, p. 1073-1079, 2008.

ZAR, J. H. Bioestatical analysis. 3rd ed. New Jersey: Prentice-Hall, 1996. 659 p.




DOI: https://doi.org/10.5902/1980509816583

Licença Creative Commons