"Comunidade gerativa” e “Comunidade de afeto”: Propostas conceituais para estudos comparativos de comunicação comunitária

Raquel Paiva, João Paulo Malerba, Leonardo Custódio

Resumo


O objetivo deste trabalho é propor o uso dos conceitos de “comunidade gerativa” e “comunidade de afeto” para estudos comparativos de comunicação comunitária em contextos sociais distintos. Usando os países BRICS (Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul) como pano de fundo e o Brasil como estudo de caso, identificamos como abordagens à comunicação comunitária em estudos comparativos recentes são tipicamente burocráticas e não permitem análises empíricas aprofundadas sobre o tema. Em seguida, definimos “comunidade gerativa” e “comunidade de afeto.” Por fim, apresentamos exemplos brasileiros para demonstrar como estes conceitos podem gerar estudos amplos sobre motivações, práticas e consequências das ações comunicacionais contra-hegemônicas de atores da sociedade civil.

http://dx.doi.org/10.5902/2175497712423


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.5902/2175497712423 ';





 

Apoio

Universidade Federal de Santa Maria

Programa de Pós-graduação em Comunicação

Animus recebe apoio financeiro do edital

PRÓ-REVISTAS 2017 nº 11/2017

 

ANIMUS - Revista Interamericana de Comunicação Midiática

e-mail: revistaanimus@ufsm.br

Classificação Qualis-CAPES 2015: B1

Temática classificada CNPQ: Comunicação: 6.09.00.00-8

DOI: 10.5902/21754977

Creative Commons License

This work is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-ShareAlike 4.0 International License.


Indexada em:

Compartilhe Revista Animus